fbpx
Nos ajude a espalhar a palavra:

Adquirido pelo Facebook em 2014, o WhatsApp, a partir de 8 de fevereiro se integrará de vez à rede social – e aqueles que não desejarem o compartilhamento de dados entre as plataformas podem ir se despedindo do aplicativo e procurando alternativas. Com a mudança nos termos de serviço e da política de privacidade anunciada a usuários por meio de notificações, quem não aceitar as novidades será suspenso.

A concordância implica na concessão de mensagens, endereço de IP e interações com pessoas e empresas, entre outras informações, à gigante Facebook Inc. Por enquanto, é possível adiar a aceitação selecionando a opção “Agora não”; entretanto, depois da data limite, utilizar o recurso não será mais uma opção.

VISITE NOSSA LIVRARIA

 

“A conta não é apagada, mas fica indisponível até o usuário aceitar a nova política de privacidade”, explicou um porta-voz do WhatsApp ao Tilt. Tais alterações afetarão, também, a versão corporativa da ferramenta.

Evitar é simples, diz a companhia

Unificando ainda mais as plataformas, dados de clientes do WhatsApp Business, como nome, número de telefone, aparelho, transações e pagamentos, além de outras informações anônimas, serão compartilhados automaticamente com as contas corporativas no Facebook das companhias que contem com a opção.

Por outro lado, a empresa jura que o conteúdo das conversas, mensagens, fotos, vídeos e áudios continuarão criptografados de ponta a ponta – protegidos e com acesso restrito a cada pessoa com perfil no app.

VISITE NOSSA LIVRARIA

 

Mas a verdade é que a Facebook Inc. já foi acusada no mundo inteiro de vazar e vender dados para fins comerciais e de manipulação, seja em resultados de eleições ou outros tipos. Já é sabido pelo público que a Facebook Inc., dona do Facebook, WhatsApp e Instagram não apaga quaisquer dados históricos dos usuários em suas plataformas, contando as informações externas de navegação no momento em que se está usando qualquer um desses dispositivos no seu aparelho. A privacidade já é totalmente zero, e não existe nada que qualquer governo possa fazer a respeito.

“Cada usuário será notificado dentro da própria conversa se a empresa com quem ele está falando optou por usar o Facebook para gerenciar e armazenar suas mensagens de WhatsApp”, eliminando assim o poder de escolha de quem o utiliza.

Não está contente com a situação? Basta não interagir com tais empresas pelo WhatsApp, aconselha a companhia, como se fosse simples assim. Algo claramente proposital.


VISITE NOSSA LIVRARIA

Redação
siga em
Nos ajude a espalhar a palavra:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Ativar Notificações    OK No thanks