Washington simultaneamente demoniza a Rússia, a China, o Irã e sua própria população nativa, enquanto os democratas impõem a tirania do Covid

A Flórida livre pode sobreviver?

A Flórida tem uma grande população cubana, mas também tem uma grande população judaica, pessoas que ganharam dinheiro e se aposentaram em uma terra ensolarada sem temperaturas congelantes. A maioria dos judeus entende os benefícios da abertura da Flórida sob o governador DeSantis, mas os judeus tendem a se apoiar mutuamente. Eles se apoiam mais do que os gentios, às vezes até no pior julgamento.

Na próxima eleição para governador, o oponente democrata de DeSantis provavelmente será um judeu, Nikki Fried. O mesmo considera DeSantis um “ditador autoritário que é limítrofe fascista”. Atualmente ela é comissária de agricultura da Flórida e parceira solteira de Jake Bergmann, um judeu que é um empresário da maconha na Flórida, o que levanta um problema não resolvido de um conflito de interesses, já que os negócios de Bergmann geralmente resultam em negociações com o escritório de Fried.

Nenhum “mau cheiro” será levantado sobre isso, porque seria “antissemita” e, portanto, “discurso de ódio” se não um “crime de ódio”. De fato, qualquer coisa crítica a qualquer coisa judaica pode ser rotulada como crime de ódio. Qualquer questão séria que é levantada é respondida com: “cale a boca seu nazista”.

É maravilhoso estar protegido contra todas as críticas, tanto as legítimas quanto as falsas. Mas o DeSantis não tem a mesma proteção. Nem a liberdade da Flórida como um estado sem mandatos coercitivos de Covid. Uma mudança na administração poderia trazer vida aos floridianos sob a mesma bota da Gestapo sob a qual os nova-iorquinos existem.

Todas as pessoas que vieram para a Flórida em busca de um refúgio do totalitarismo Covid dos estados democratas, incluindo os refugiados judeus de Nova Iorque, precisam entender que seu refúgio é instável, porque o estabelecimento médico que atende a Big Pharma, não saúde pública, a mídia dos EUA que se posicionou à margem da mentira em seu apoio às narrativas oficiais, os democratas que preferem seu autoritarismo à democracia e um governo responsável, e a tendência dos judeus de votarem em outros judeus em vez de gentios coloca a liberdade e a independência da Flórida em perigo.

Se Nikki Fried vencer, o modelo de sucesso da Flórida será desclassificado.

Os estadunidenses também estão mal posicionados no exterior, onde os neoconservadores alinharam os EUA contra a Rússia, apoiados pela China.

O mundo ocidental, em sua arrogância ilusória e estupidez extraordinária, poderia facilmente acabar na lixeira da história. Na verdade, isso pode acontecer mais cedo do que pensamos. Além da oposição russa e chinesa ao unilateralismo dos Estados Unidos, a esquerda liberal-progressista ocidental está destruindo o processo de inculturação que sustentou a civilização ocidental, substituindo assim as nações por torres de babel. Nossos inimigos internos são uma ameaça maior do que nossos supostos inimigos externos.

Os democratas e seus protegidos escalões de “justiceiros sociais”, “BLM”, “Antifa” e Teoria Crítica da Raça estão destruindo os monumentos e nossa memória dos Pais Fundadores. Eles estão destruindo a Primeira Emenda e toda a Constituição dos EUA. Eles estão ensinando nas escolas e universidades públicas que todos os brancos são racistas e supremacistas raciais que devem ser derrubados. Como um povo tão dividido e uma maioria branca demonizada vão enfrentar países como Rússia, China e Irã que estão cansados ​​do excepcionalismo norte-americano?

O Departamento de Segurança Interna e o FBI [Departamento Federal de Investigação]demonizaram os eleitores de Trump – metade ou mais da população votante dos EUA – como “extremistas domésticos” e estão julgando várias centenas sob a acusação ridícula de que todos eles – todas as várias centenas – tentaram derrubar o governo de Estados Unidos na suposta “insurreição de Trump”. Um país que corre o risco de ser derrubado por 600 apoiadores desarmados de Trump é fraco demais para brigar com a Rússia e a China. Se os idiotas de Washington pensam que 600 pessoas podem derrubar o governo, que força Washington tem para enfrentar a Rússia, a China, o Irã?

Obviamente, nenhum.

Tente imaginar um país cujo governo demoniza sua própria população majoritariamente branca como opressora não apenas de “pessoas de cor”, mas também de mulheres, tentando se safar ao demonizar outros países e atribuir toda a culpa a eles. Washington projeta seus pecados para os outros enquanto assume que uma coleção de prostitutas bem pagas, é “excepcional” e “indispensável”.

Nunca antes na história humana tal pretensão irracional se manifestou.

Washington é o Imperador Nu. Aqui está o Nuland Russophobe com alguns milhares de tropas da OTAN ameaçando a Rússia e a China com seus milhões de tropas.

Deus nos ajude.


Fonte: Paul Craig Roberts – Institute for Political Economy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.