Stalin preparado para o ataque do verão de 1941

Nos ajude a espalhar a palavra:

Viktor Suvorov é um ex-membro do Estado Maior Soviético que agora vive no Ocidente. Ele é o autor de três obras autoridades sobre as forças armadas soviéticas. Escrevendo na edição de junho de 1985 do Journal of The Royal United Services Institute for Defence Studies [Jornal do Instituto Real de Serviços Unidos para Estudos de Defesa], Suvorov reúne impressionantes evidências para mostrar que Stalin estava preparando atacar a Alemanha em 1941. O respeitado jornal britânico introduziu este surpreendente artigo ao notar que “historiadores que têm até então aceitado de forma acrítica a tese de que Stalin foi a vítima de uma agressão não provocada no verão de 1941 podem ter que revisar, ou no mínimo modificar, as visão deles.”

Suvorov escreve que em 13 de junho de 1941 Stalin começou secretamente “o maior movimento de tropas por um único estado na história da civilização,” transferindo enormes forças para a fronteira soviético-germânica. As tropas soviéticas foram dispostas lá não para defesa, mas em preparação para uma invasão surpresa. “Parece certo,” escreve Suvorov, “que a concentração soviética nas fronteiras deveria ser completada em 10 de julho. Assim, o golpe alemão que caiu apenas 19 dias antes encontrou o exército vermelho na mais desfavorável situação – em vagões de ferrovia.”

Viktor Suvorov, cujo nome verdadeiro é Vladimir Bogdanovich Rezun (1947-), é um escritor, historiador amador e um ex-oficial de inteligência militar soviética que desertou para o Reino Unido. Suvorov fez seu nome escrevendo “Icebreaker” e vários livros de acompanhamento sobre a história da Segunda Guerra Mundial. / Foto: Sebastian Nevols / The Guardian.

Citando informação compilada na maior parte das fontes soviéticas oficiais, Suvorov conclui que “a única intenção militar crível a qual Stalin poderia ter tido era começar a própria guerra no verão de 1941.”

O ensaio de Suvorov, o qual está baseado em uma ainda não completada tese de Ph.D. fortalece a visão de David Irving, Erich Helmdach e outros historiadores revisionistas que o ataque da Alemanha e de seus parceiros do Eixo contra a URSS em 22 de junho de 1941, foi uma medida preventiva necessária a um iminente ataque violento soviético contra a Europa.

Fonte: Editorial do The Journal for Historical Review

Publicado inicialmente em: Inverno 1985 – 1986, vol. 6 número 4,

Tradução por Mykel Alexander via World Traditional Front

DISPONÍVEL NA LIVRARIA SENTINELA

Theodore J O Keefe
Últimos posts por Theodore J O Keefe (exibir todos)
Nos ajude a espalhar a palavra:

One thought on “Stalin preparado para o ataque do verão de 1941”

  1. Como dizia o Vladimir Zhirinovski, Stalin era um boçal, também gostaria de fazer um comentário sobre isso, afinal os judaico-bolcheviques realmente estavam preparando um ataque no verão de 41, em resumo, eles estavam preparando esse ataque, a Gestapo descobriu e eles atacaram primeiro, tanto que é interessante ver a cronologia dos fatos, e das agressões que a JEWRSS cometeu entre 39 e 41, em 39 eles anexam a Bessarábia romena, invadem a Polônia junto aos nazistas e nada lhes acontece, em 40 eles anexam a Estônia, Lituânia e a Letônia, invadem a Finlândia e ainda bombardeiam a Suécia, mas, segundo eles por engano, entretanto se recusaram a pedir desculpas por isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.