A polaridade entre a mão direita (sagrado) e a mão esquerda (profano): Corpo humano, techné e enthousiasmos

“A mão humana é humana pelo que faz, não por do que é feita”. A mão de Leroi-Gourhan acena sem saber à mão de Heidegger. A “mão” de Heidegger, sempre e necessariamente humana, a mão do Dasein, que manipula os…

Jonas Otávio Bilda: Em busca de sentido para o Ensino Superior brasileiro (Segunda Parte)

Esse artigo é uma continuação da parte primeira. Para melhor compreensão, é sugerido uma lida no artigo anterior. A senda do Dasein autêntico Finalmente, eclodimos no termo do enraizamento no povo como uma retomada autêntica do sentido do educar, não…

Jonas Otávio Bilda: Em busca de sentido para o Ensino Superior brasileiro (Primeira Parte)

Recuperar o irromper de algo, reavendo as forças, as condições e os meios desse começo, é o caminho que se abre na iminência da ruína, do aniquilamento, do esvaziamento. Do fim, propriamente. E é desse presságio que aquela recuperação toma…

O Paganismo de Alain de Benoist e a Filosofia de Martin Heidegger

Em seu ensaio “Como ser um pagão”, Benoist nos convida a redescobrir as antigas fontes pagãs a partir das quais a grandeza futura pode fluir novamente. As chamadas religiões pagãs que durante vários milênios os povos da Europa praticaram constituíram…

O esquecimento de Schmitt e Heidegger

“Igualmente a Nietzsche em ‘O nascimento da tragédia’, Schmitt vê na trajetória parlamentarista a degradação da força da Alemanha. O espírito alemão apresenta sua abdicação mediante transição à democratização e às ‘ideias modernas’. O ‘progresso’ materialista, que parte do século…