O estilo norte-americano de condução da guerra

Nos ajude a espalhar a palavra:

Artigo de um famoso correspondente de guerra norte-americano, escrito em 1948, protesta contra a exagerada difamação dos vencidos e contra os fundamentos hipócritas do tribunal militar norte-americano.

Conhecido correspondente de guerra norte-americano, Edgar L. Jones escreveu o artigo abaixo, publicado na revista “The Atlantic Monthly”, em 1948. Ele é um protesto contra a exagerada difamação dos vencidos e contra os fundamentos hipócritas do tribunal militar norte-americano.

Nesta época ainda existiam alguns poucos repórteres da grande mídia que ousavam escrever a verdade. Fundada por escritores e personalidades norte-americanas, a revista mencionada acima conquistou grande influência no meio acadêmico. Hoje ela é dirigida por James Bennet, que indiscutivelmente faz parte daquele seleto grupo de senhores que garantem isenção e integridade da “mídia do ocidente”.

“O que os civis acreditam afinal de contas, que tipo de guerra eles acham que nós conduzimos? Nós liquidamos prisioneiros a sangue frio, nós pulverizamos hospitais, afundamos botes salva-vidas, matamos ou ferimos civis inimigos, acabamos com os feridos, colocamos juntos em uma cova os mortos e moribundos.

No Pacífico, nós esmagamos o crânio de nossos inimigos, cozinhamo-los para confeccionar arranjos de mesa para nossas noivas, e trabalhamos seus ossos para confeccionar abridores de garrafa.

Nós coroamos os lançamentos de fósforo e nossos assassinatos sobre a população civil com o lançamento de duas bombas atômicas sobre duas cidades indefesas e alcançamos o inigualável recorde de genocídio daquela época.

Como vitoriosos, nós nos permitimos adulterar o direito para arrastar nossos inimigos aos tribunais; mas nós devemos ser realistas o suficiente para entender que nós deveríamos ser julgados culpados, caso fôssemos levados aos tribunais por quebra das leis da guerra.

Nós conduzimos uma guerra desonrosa, pois a moral estava em último lugar nos pensamentos dos soldados do fronte.”


Fonte: Inacreditável

Publicado originalmente em 17 de outubro de 2009.

Arquivo PDF do artigo original de 1948 na imprensa suíça.


CONFIRA NA LIVRARIA SENTINELA

Sentinela Mídia Independente
siga em
Nos ajude a espalhar a palavra:
Gostou do artigo? Você pode contribuir para o site com uma doação:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 6 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.