Marine Le Pen denuncia tentativa de golpe de Estado da UE em eleições italianas

Nos ajude a espalhar a palavra:

A líder do Frente Nacional Marine Le Pen, denunciou nesta segunda-feira (28) um golpe de Estado da União Europeia (UE) na Itália, onde o presidente escolheu Carlo Cottarelli, que encarna a austeridade orçamentária, para dirigir o país rumo a novas eleições.

“A União Europeia e os mercados financeiros voltam a confiscar a democracia. O que acontece na Itália é um golpe de Estado, um roubo do povo italiano por instituições ilegítimas. Diante dessa negação da democracia, a raiva dos povos cresce em toda Europa!”, tuitou a presidente da Frente Nacional (FN).

“O presidente Sergio Mattarella está dando um golpe de Estado institucional, deve ser o garante das instituições, deve estar a serviço da Constituição italiana, mas hoje está a serviço da UE e da Comissão Europeia”, declarou o vice-presidente da FN, Nicolas Bay, ao canal de televisão francês France 2.

Em pleno caos político, o presidente italiano impôs seu veto no domingo (27) ao governo nacional italiano plenamente eleito nas urnas representado pelo Movimento 5 Estrelas e pela Liga.

Carlo Cottarelli, um economista de 64 anos e ex-alto funcionário do Fundo Monetário Internacional (FMI), deve receber a tarefa de formar um governo técnico que não tem quase nenhuma possibilidade de obter a confiança do Parlamento, o que deve levar o país para novas eleições.

Encarregado de formar o próximo governo italiano, Giuseppe Conte começou, nesta quinta-feira (24), a trabalhar na composição de sua equipe, em meio a duras negociações entre o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e a Liga Norte.

Sentinela Mídia Independente
siga em
Nos ajude a espalhar a palavra:
Gostou do artigo? Você pode contribuir para o site com uma doação:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.