Horst Mahler, revisionista alemão, é libertado da prisão

Nos ajude a espalhar a palavra:

Segundo o artigo 5º da Lei Fundamental da Alemanha (a Alemanha não tem uma Constituição):

“Toda pessoa tem o direito de expressar e divulgar livremente sua opinião por meio de palavras, por escrito e por meio de imagens e de obter informações de fontes geralmente acessíveis, sem impedimentos. A liberdade de imprensa e a liberdade de reportar no rádio e no cinema estão garantidas. A censura não ocorre. […] Arte e ciência, pesquisa e ensino são gratuitos.” – Artigo 5º da Grundgesetz [1]

Funciona realmente assim?

Tomemos como exemplo o crítico do sistema e ex-advogado Horst Mahler – condenado na República Federal da Alemanha em 2009 a mais de onze anos de prisão – o que corresponderia à prisão perpétua em sua idade.

Horst Mahler fez exatamente o mesmo que o ganhador do Prêmio Nobel da Paz Liu Xiaobo, da China.
Horst Mahler seguiu sua consciência e expressou suas convicções políticas de forma totalmente não violenta. [2]

LEIA MAIS

Nem é preciso mencionar que quase todos os homicídios na República Federal da Alemanha (RFA) recebem uma pena mais baixa.

A RFA e a China praticamente só diferem na extensão da hipocrisia quando se trata de prisioneiros politicamente desconfortáveis. Os editores estão convencidos de que os chineses não são os hipócritas! Afinal, é o governo federal que clama pelos direitos humanos em todas as oportunidades adequadas e inadequadas.

Além de Horst Mahler, há outros presos políticos que não fizeram nada além de expressar suas convicções políticas.

Mahler está livre!

Hoje era a data oficial da libertação de Horst Mahler. Claro, alguns camaradas foram a Brandenburgo para encontrá-lo na frente da prisão. No entanto, o judiciário do estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental soube evitar isso ao libertar Horst sem cerimônia da prisão de Brandemburgo na manhã de ontem (26), após mais de uma década de prisão.

Horst teve que passar mais de 10 anos de sua vida atrás das grades, apenas por dizer e escrever sua visão de mundo…

LIVRARIA SENTINELA

Durante sua detenção, Horst perdeu ambas as pernas devido a uma doença não tratada. Muitos temiam que Horst não sobrevivesse à doença grave. Apesar de todos os problemas de saúde, Horst foi mantido atrás das grades até o último dia.

Desejamos a Horst o melhor, boa saúde e mais firmeza para sua vida futura em “liberdade” e na batalha legal contra os absurdos requisitos de supervisão carcerária.

Para piorar a situação, também foi anunciado hoje ao meio-dia que o Ministério Público de Cottbus, de acordo com suas próprias declarações, apresentou novas acusações contra Horst por “incitação popular”. Nesse contexto, um novo mandado de prisão foi solicitado, disse um porta-voz do promotor.

É sempre bom salientar

Só podemos pedir repetidamente a todos os ativistas que se levantem pela abolição do §130 do Código penal alemão. Este parágrafo elástico – que é um parágrafo elaborado para combater exclusivamente a direita alemã – deve ser abolido!


Fonte: RBB24
Tradução: Inacreditável
Publicação original: 27/10/2020


VISITE A LIVRARIA SENTINELA


Notas

[1] Nota da tradução: https://www.artikel5.info/

[2] Nota da tradução: https://wir-sind-horst.de/

Sentinela Mídia Independente
siga em
Nos ajude a espalhar a palavra:
Gostou do artigo? Você pode contribuir para o site com uma doação:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.