LIVRO: A Passagem da Grande Raça, de Madison Grant (Baixe em PDF livre)

Nos ajude a espalhar a palavra:

Pela primeira vez em português, a obra polêmica e forte, porém, magistral e pioneira de Madison Grant, “A passagem da Grande Raça[The Passing of the Great Race] chega até o público brasileiro e de cultura lusófona em geral de forma livre e independente mas com a total qualidade.

Com uma tradução do original executadas por doutores em suas áreas e tradução de “Sr. B.”, é com orgulho que disponibilizamos essa obra para os leitores de forma livre e gratuita numa edição revisada, ampliada, cem por cento original em sua escrita, sem cortes e adaptada para uma leitura atual e confortável:

VOCÊ PODE BAIXAR AGORA CLICANDO AQUI

Outros livros em para download livre e gratuito podem ser vistos em nossa biblioteca virtual e você pode também adquirir livros físicos originais a bons preços na nossa Livraria Revisão com edições de primeira linha da época. Entregamos na sua casa.

Impressões sobre o livro

Richard Spencer, Alternative RightNational Policy Institute:

“Cerca de cem anos após a sua publicação, o que me impressionou sobre A passagem da Grande Raça não é apenas sua originalidade – como uma história racial, foi a primeira de seu tipo – e não apenas a habilidade de Grant em integrar a ciência evolutiva mais avançada de seu dia com estudos de história e cultura. E não é nem a surpreendente premissa fundamental do livro – que a raça fundamenta a cultura, a religião e o estado (e não o contrário). Em vez disso, o que me impressiona é que Grant permaneceu firme e abertamente como um anglo-saxão disposto e pronto para defender seu povo, cultura e classe. Se a elite de Grant tivesse predominado na América do Norte, não é exagero dizer que a história do século XX teria sido totalmente diferente”.

John Morgan, Arktos Media:

“Concordando ou não com suas teorias, o trabalho de Madison Grant continua a nos lembrar das questões genuínas e sem tempo em jogo sob a retórica política do dia-a-dia de nossos tempos. Ele entendeu que raça e cultura são inseparáveis, pois o último só pode enraizar-se no primeiro. Este livro continua sendo um argumento convincente para a defesa de identidades raciais únicas em oposição à homogeneização promovida pelo liberalismo e pelo multiculturalismo”

Sobre o livro

O livro apresenta a visão de Grant sobre os europeus, argumentada como composta por três ramos, a saber, as raças alpina, nórdica e mediterrânea. O livro detalha os dois primeiros argumentos conhecidos desses grupos e segue seu desenvolvimento até a época da primeira publicação do livro, em 1916. Grant viu a imigração para os EUA de diferentes grupos como não benéfica. Com a lei proporcional de imigração de 1924, os descendentes dos norte-americanos fundadores obtiveram uma vitória que duraria 40 anos, até o senador Ted Kennedy, após pressão de vários grupos de interesse especial, especialmente grupos judeus, colocar essa lei em efeito com as novas leis de imigração de 1965 (veja o livro ‘The Culture of Critique’ numa descrição detalhada sobre o assunto pelo Dr. Kevin MacDonald), mas por um tempo, este livro (juntamente com os trabalhos de seu amigo Lothrop Stoddard) ajudou a definir o clima nacional que ajudou a proteger as restrições de imigração de 1924. O livro foi traduzido para várias línguas europeias em sua época.

As últimas edições, raras que são, encaixam a obra na categoria de “nordismo” ou “nordicismo

Sobre o autor

Madison Grant (1865 – 1937) advogado, escritor, zoólogo e antropólogo norte-americano nascido e criado em Nova Iorque, ficou mais conhecido para a posteridade por seus pontos de vista e escritos sobre eugenia, imigração e raça.

Como conservacionista, Grant é creditado com a salvação de muitas espécies diferentes de animais, fundando muitas organizações ambientais e filantrópicas e desenvolvendo grande parte da disciplina de gerenciamento da vida selvagem.

O mundo contemporâneo, muito levado pelas mídias progressistas e liberais leva a entender sobre seus escritos, a usar incorretamente a palavra “eugenia” como sinônimo de suas opiniões sobre raça e imigração, causando uma argumentação bastante confusa.

É o caso de sua obra mais conhecida obra,  “The Passing of the Great Race” [A Passagem da Grande Raça]  de 1916, onde Grant discute através da evolução racial e cultura, a Base Racial da História Europeia.

O segundo trabalho principal de Grant foi  “The Conquest of a Continent” [A conquista de um Continente], de 1933, incluiu uma história racial dos Estados Unidos.

Em sua vida, Grant apoiou a restrição de imigração, influenciando a Lei de Imigração de 1924. Assim como também apoiou várias leis contra o casamento inter-racial.

Grant às vezes está implícito ter apoiado extermínios, mas em relação a grupos como os negros que já existiam nos Estados Unidos, ele apoiou a segregação, tendendo a ver a separação como problemática.

Grant foi sepultado em 30 de maio de 1937 em sua cidade natal, no Cemitério de Sleepy Hollow.

Sentinela Informativo
siga em
Últimos posts por Sentinela Informativo (exibir todos)
Nos ajude a espalhar a palavra:
Gostou do artigo? Você pode contribuir para o site com uma doação:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.