LIVRO: A Passagem da Grande Raça, de Madison Grant (Baixe em PDF livre)

Nos ajude a espalhar a palavra:

Pela primeira vez em português, a obra polêmica e forte, porém, magistral e pioneira de Madison Grant, “A passagem da Grande Raça[The Passing of the Great Race] chega até o público brasileiro e de cultura lusófona em geral de forma livre e independente mas com a total qualidade.

Com uma tradução do original executadas por doutores em suas áreas e tradução de “Sr. B.”, é com orgulho que disponibilizamos essa obra para os leitores de forma livre e gratuita numa edição revisada, ampliada, cem por cento original em sua escrita, sem cortes e adaptada para uma leitura atual e confortável:

VOCÊ PODE BAIXAR AGORA CLICANDO AQUI

Outros livros em para download livre e gratuito podem ser vistos em nossa biblioteca virtual e você pode também adquirir livros físicos originais a bons preços na nossa Livraria Revisão com edições de primeira linha da época. Entregamos na sua casa.

Impressões sobre o livro

Richard Spencer, Alternative RightNational Policy Institute:

“Cerca de cem anos após a sua publicação, o que me impressionou sobre A passagem da Grande Raça não é apenas sua originalidade – como uma história racial, foi a primeira de seu tipo – e não apenas a habilidade de Grant em integrar a ciência evolutiva mais avançada de seu dia com estudos de história e cultura. E não é nem a surpreendente premissa fundamental do livro – que a raça fundamenta a cultura, a religião e o estado (e não o contrário). Em vez disso, o que me impressiona é que Grant permaneceu firme e abertamente como um anglo-saxão disposto e pronto para defender seu povo, cultura e classe. Se a elite de Grant tivesse predominado na América do Norte, não é exagero dizer que a história do século XX teria sido totalmente diferente”.

John Morgan, Arktos Media:

“Concordando ou não com suas teorias, o trabalho de Madison Grant continua a nos lembrar das questões genuínas e sem tempo em jogo sob a retórica política do dia-a-dia de nossos tempos. Ele entendeu que raça e cultura são inseparáveis, pois o último só pode enraizar-se no primeiro. Este livro continua sendo um argumento convincente para a defesa de identidades raciais únicas em oposição à homogeneização promovida pelo liberalismo e pelo multiculturalismo”

Sobre o livro

O livro apresenta a visão de Grant sobre os europeus, argumentada como composta por três ramos, a saber, as raças alpina, nórdica e mediterrânea. O livro detalha os dois primeiros argumentos conhecidos desses grupos e segue seu desenvolvimento até a época da primeira publicação do livro, em 1916. Grant viu a imigração para os EUA de diferentes grupos como não benéfica. Com a lei proporcional de imigração de 1924, os descendentes dos norte-americanos fundadores obtiveram uma vitória que duraria 40 anos, até o senador Ted Kennedy, após pressão de vários grupos de interesse especial, especialmente grupos judeus, colocar essa lei em efeito com as novas leis de imigração de 1965 (veja o livro ‘The Culture of Critique’ numa descrição detalhada sobre o assunto pelo Dr. Kevin MacDonald), mas por um tempo, este livro (juntamente com os trabalhos de seu amigo Lothrop Stoddard) ajudou a definir o clima nacional que ajudou a proteger as restrições de imigração de 1924. O livro foi traduzido para várias línguas europeias em sua época.

As últimas edições, raras que são, encaixam a obra na categoria de “nordismo” ou “nordicismo

Sobre o autor

Madison Grant (1865 – 1937) advogado, escritor, zoólogo e antropólogo norte-americano nascido e criado em Nova Iorque, ficou mais conhecido para a posteridade por seus pontos de vista e escritos sobre eugenia, imigração e raça.

Como conservacionista, Grant é creditado com a salvação de muitas espécies diferentes de animais, fundando muitas organizações ambientais e filantrópicas e desenvolvendo grande parte da disciplina de gerenciamento da vida selvagem.

O mundo contemporâneo, muito levado pelas mídias progressistas e liberais leva a entender sobre seus escritos, a usar incorretamente a palavra “eugenia” como sinônimo de suas opiniões sobre raça e imigração, causando uma argumentação bastante confusa.

É o caso de sua obra mais conhecida obra,  “The Passing of the Great Race” [A Passagem da Grande Raça]  de 1916, onde Grant discute através da evolução racial e cultura, a Base Racial da História Europeia.

O segundo trabalho principal de Grant foi  “The Conquest of a Continent” [A conquista de um Continente], de 1933, incluiu uma história racial dos Estados Unidos.

Em sua vida, Grant apoiou a restrição de imigração, influenciando a Lei de Imigração de 1924. Assim como também apoiou várias leis contra o casamento inter-racial.

Grant às vezes está implícito ter apoiado extermínios, mas em relação a grupos como os negros que já existiam nos Estados Unidos, ele apoiou a segregação, tendendo a ver a separação como problemática.

Grant foi sepultado em 30 de maio de 1937 em sua cidade natal, no Cemitério de Sleepy Hollow.

Sentinela Informativo
siga em
Nos ajude a espalhar a palavra:
Gostou do artigo? Você pode contribuir para o site com uma doação:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × dois =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.