fbpx
Richard A. Rothschild detinha patente método para teste de COVID-19 em 2015?

É isso que você irá achar se verificar no Google Patents, sem qualquer segredo neste link: https://patents.google.com/patent/US20200279585A1/en. Essa informação não chegou até os grandes veículos de comunicação de mídia internacionais e nem os grandes conglomerados corporativos de imprensa, nem sequer causou alvoroço e agitação entre as populações dos países mais afetados do Ocidente ao Oriente durante a pandemia global, pois, a maior parte da humanidade e nem mesmo os profissionais de saúde em grande parte teriam se atentado a isso.

Essa informação, apesar de não ser secreta (porém, discreta), apareceu apenas em fóruns, páginas de redes sociais e mídias independentes e pequenas, marginalizadas pelas oficiais. Mas não tardou para que as principais agências de notícias do mundo fizessem sua “checagem dos fatos” e expusessem isso de forma extremamente categórica nas pesquisas do Google, o navegador mais usado do mundo.

RECEBA NOSSOS LIVROS EM CASA

 

Antes de qualquer coisa, é necessário que se explique como funciona o sistema de patentes na indústria farmacêutica internacional à grosso modo.

De acordo com o sistema de patentes de fármacos, na fase 4 de pesquisa clínica, o produto fica por 20 anos como sendo de uso exclusivo do laboratório. Isso num modelo de exclusividade reconhecido internacionalmente. Após esse período, qualquer empresa pode usar a fórmula que vai pra farmacopeia pra reproduzida… Isso se não for recolhido ainda na fase 4.

Por esse motivo, todas as vacinas para combate ao covid são de mecanismos diferentes. Entrementes, esse dispositivo para “diagnóstico”, mesmo sendo de uso médico, se encaixa nos 20 anos de patente determinado pelo lobby industrial farmacêutico internacional.

Para entendermos qualquer coisa sobre o vírus da covid é importante saber que a doença que o vírus causa se chama SARS, síndrome respiratória aguda grave.

 

Esse dispositivo patenteado detecta o nível de oxigenação no sangue através do oxímetro e através de dados eles detectam uma possível infecção por covid numa espécie de cruzamento de dados… mas… um método ainda bastante estranho, que certamente a mídia chamaria de “inovador”.

É ainda difícil entender pra que o aparelho deseja a localização do indivíduo e, se isso confere uma necessidade pra fins diagnósticos.

Segundo a “checagem dos fatos…”

Segundo a AFP, Reutres e Sapo, todas elas deixam bem claro (antes de qualquer informação) que a patente NADA tem haver com a família Rothschild, apesar de estar patenteada pro Richard A. Rothschild.

Elas explicam que “todas as postagens analisadas utilizam a mesma prova: uma publicação no portal Espacenet, desenvolvido pelo Instituto Europeu de Patentes para acessar mais de 120 milhões de registros de todo o mundo” cuja “captura de tela e o link que acompanham as publicações viralizadas correspondem à versão holandesa do Espacenet” que “é de um registro no banco de dados intitulado ‘System and method for testing COVID-19’ (Sistema e método para testar covid-19) e seu inventor é Richard A. Rothschild.” 

Eles explicam que “os usuários destacam é a ‘data de prioridade’, 13 de outubro de 2015”. E, essa data “é a data em que se depositou o primeiro pedido de patente para uma invenção específica”. E por ser uma patente norte-americana seus inventores podem fazer um pedido de continuação “CIP”. Isso permite que um inventor acrescente novos elementos a uma solicitação de registro já existente. Assim, o novo coronavírus teria sido relacionado pela primeira vez a esta patente em seu registro de 2020, quando o SARS-CoV-2 já havia sido detectado.

Quem é Richard A. Rothschild?

Não existe muito sobre ele na internet. Como todo ricasso, Richard adora filantropia. Ele é diretor de litígio da Western Center on Law & Poverty (WCLP), formado em 1967 como uma instituição que presta serviços de assistência jurídicas para as partes populacionais mais carentes e luta pela liberdade dos direitos civis. Richard já recebeu os mais altos elogios e prêmios de interesse público e assistência jurídica em nível nacional, estadual e municipal. Em seu perfil, você pode até ligar para um Rothschild! Ele atende políticos e pessoas públicas também, prestando sempre assistência jurídica sobre o assunto.

Santo homem que pesquisava algo referente ao diagnóstico para detectar o covid pelo menos quatro anos antes de a doença ter tomado proporções globais. Não deveríamos estar ovacionando este cidadão todos os dias na TV, na Internet e em todos os lugares?

Para que serve esse diagnóstico e qual foi sua relevância em todo o processo de pandemia global? Isso, apesar da “checagem dos fatos” falar sobre as particularidades das patentes estadunidenses e como são desacreditadas essas opiniões que o restante da humanidade possui, as quais não são tão puras e bem intencionadas como Richard A. Rotschild, ninguém consegue explicar realmente. E ninguém chamou Richard para qualquer entrevista para falar sobre o assunto, nem sequer tocaram nele.

Seguimos sendo massacrados.


RECEBA NOSSOS LIVROS EM CASA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber nossas notificações?    SIM! Não, obrigado (a)