fbpx

 

 


RECEBA NOSSOS LIVROS EM CASA

[carousel_slide id=’21184′]


 

Sinopse

Uma votação de 2003 da União Europeia nomeou Israel como país que é a maior ameaça à paz mundial. Os ministros israelenses condenaram as acusações como “antissemitas”, afirmando que qualquer criticismo a como Israel se protege é um ataque à sobrevivência de Israel. Doze anos depois, Israel é considerado um aliado estratégico dos Estados Unidos, em um crescente e volátil Oriente Médio.

“Nós precisamos deixar claro desde o início o quão forte é nossa aliança com Israel.” – Barack Obama

Com a notícia que Israel vem desenvolvendo armas nucleares ilegais e entre as acusações internacionais que o Estado cometeu crimes de guerra contra os palestinos, é mais pertinente do que nunca questionar: quão perigoso é Israel? Tendo bombardeado o Iraque em 1991 e a Síria em 2013 existe uma possibilidade real que Israel possa iniciar um ataque contra o Irã, que de acordo com o General do Exército Iraniano Amir-Ali Hajizadeh iria desencadear a Terceira Guerra Mundial.

“O IDF está empenhado em defender o Estado de Israel e nós não vamos esperar apenas pelo nosso tempo.”

Enquanto Israel condenou publicamente a cobertura do programa de armas nucleares do Irã, eles próprios fabricam ilegalmente armas nucleares desde os anos 1950, estima-se que atualmente eles possuem 80 ogivas nucleares. De acordo com o jornal The Guardian, os governos ocidentais, incluindo a Grã-Bretanha e os EUA, fecham os olhos perante as armas nucleares de Israel, apesar de terem violado inúmeras leis e tratados internacionais que proíbe testes nucleares e restringe o trânsito de materiais nucleares. Além de construir armas secretas, desde a sua concepção, Israel trava guerras secretas. O Serviço Secreto de Israel contém um departamento interno chamado Kidon que é suspeito de ser responsável pelas várias campanhas de assassinatos bem-sucedidos no exterior. Acredita-se que Kidon assassinou cientistas alemães trabalhando no programa de foguetes do Egito na década de 1960, iranianos trabalhando em projetos nucleares na década de 1980, e, mais recentemente, com o assassinato de 5 cientistas nucleares iranianos em 2010.

“Infelizmente, um novo fenômeno e feio de terrorismo contra os cientistas nucleares.”

Além das táticas controversas de Israel para lidar com ofensas internacionais, eles são acusados de cometer crimes de guerra contra a sua própria população palestina, que alguns, como o historiador israelense Illan Pappé, chegou ao ponto de chamar de “genocídio lento.”

“A ONU está preocupada com a maneira como Israel usa armas pesadas e ataques aéreos em ataques que destroem edifícios residenciais, abrigos e hospitais.”

Apesar dos palestinos serem a população nativa, desde a criação de Israel em 1948, eles estão confinados para viver em condições pobres em Gaza e na Cisjordânia. A Faixa de Gaza sofre um bloqueio ilegal desde 2007 por Israel e pelo Egito, que restringiu tanto bens como pessoas de sair ou entrar na área. Israel afirma que o bloqueio é necessário para limitar os ataques de foguetes de palestinos oriundos da Faixa de Gaza, mas o Hamas, os líderes eleitos na Faixa de Gaza, dizem que eles disparam foguetes contra Israel na tentativa de encorajar a pressão internacional para suspender o bloqueio de segurança de Israel.

Com a contínua tensão entre Israel e Palestina, e Israel e Irã, alguns perceberam que o país judeu deseja começar uma guerra com o mundo muçulmano. Armado com o arsenal secreto de armas nucleares e repleto de assassinos, talvez o perigo imposto por Israel seja grande demais para a comunidade internacional continuar a ignorar.


RECEBA NOSSOS LIVROS EM CASA

[carousel_slide id=’21184′]

By Alerta Nacionalista

Alerta Nacionalista é uma mídia independente com foco na propagação do Nacionalismo com uma série de conteúdos que abrangem política, filosofia, história alternativa e a verdade dos fatos para fins históricos e educacionais, e não pretende criar tensão racial ou religiosa - mas sim o oposto, a união de todos os brasileiros (ricos, pobres, brancos, mestiços, negros, pardos, indígenas, nordestinos, sulistas, homens e mulheres) pelo bem do Brasil.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber nossas notificações?    SIM! Não, obrigado (a)