Norberto Toedter: Aquilo que ainda está por vir

Nos ajude a espalhar a palavra:

O que teria acontecido de algumas semanas para cá com o nosso principal veículo de comunicação, a televisão? Não é mais o que era. A maioria dos aparelhos deve permanecer desligada as 24 horas do dia, pois só para se ouvir falar em coronavírus, quem é que aguenta? Mas como ficam os anunciantes? Muitos têm contratos longos. Quanto às próprias empresas, fala-se em associação com grupos estrangeiros. Deve haver impedimento legal, mas certamente é contornável.

Desculpem eu já começar com uma digressão. Voltando ao que interessa. Tenho certeza que o mundo ainda não viveu uma experiência como essa. Talvez a em guerra, mas aí limitado à área e aos países por ele atingidos. Global, como agora, não. Dirigentes de 180 países obedecendo às ordens, às vezes
controversas, de um senhor, chamado Tedras, era inimaginável.

Receba nossas postagens por e-mail

Não receio afirmar, é uma situação absolutamente original e que atingiu todos os países do mundo. Epidemias de gripe sempre houve, com ou sem as campanhas de vacinação que nos últimos tempos ganharam grande destaque e fizeram a alegria dos seus produtores. Interessante lembrar a existência também do resfriado que o brasileiro sempre confunde com gripe. Também é causado por vírus, mas tem um transcurso mais breve e mais leve. Porém antes que isto vire tratado de medicina, voltemos ao que interessa:

Tudo é original. Um novo vírus que já é recepcionado com “banda de música” lá onde apareceu. Povos inteiros são colocados sob quarentena. Dizem que o vírus só desaparece depois de infectar 60 a 70% de uma comunidade, mas com quarentena e isolamento social vai demorar mais. Tampouco explicam-se atitudes tão masoquistas como estas, que estão causando graves prejuízos às nações e, portanto, empobrecendo os povos. São medidas que em gripes anteriores nunca foram empregadas. Os governos se mostraram rapidamente colaboracionistas e onde algum resistisse havia dentro do próprio forças que as promoviam. A gripe e o seu coronavírus,ou Covid-19, vão deixar o palco mais cedo ou tarde, mas o que deveras deve preocupar são as consequências ainda imensuráveis de ordem econômica, política e até psicológica.

Para completar a dose é provável que a seguir tenhamos que contar com uma campanha de vacinação obrigatória, já em preparo pelo sr Bill Gates, especialista no assunto. Também se vislumbra a hiperinflação e o dinheiro virtual com o qual será reinstalada a servidão, desta vez em dimensão mundial. As mudanças profundas que devem ocorrer na sociedade na verdade devem favorecer os planos dos Globalistas. O colapso econômico, que deverá vir em seguida,será acompanhado do brado midiático clamando por um “governo global” como única solução. Atualmente está se tornando difícil imaginar que possa haver uma resistência séria.

DISPONÍVEL NA LIVRARIA SENTINELA

Norberto Toedter
Últimos posts por Norberto Toedter (exibir todos)
Nos ajude a espalhar a palavra:
Gostou do artigo? Você pode contribuir para o site com uma doação:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + doze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.