Adolf Hitler, por Winston Churchill

Nos ajude a espalhar a palavra:

Abaixo seguem extrações de citações de Winston Churchill antes da eclosão da Segunda Guerra Mundial que foram publicadas na época nos livros Great Contemporaries de 1937, Step by Step de 1939, e na revista Strand Magazine em novembro de 1935.

“Não é possível formar um julgamento justo de uma figura pública que tenha atingido a enorme dimensão de Adolf Hitler até a obra de sua vida como um todo estar diante de nós. Embora nenhuma ação política subsequente pode tolerar atos errados, a história está repleta com exemplos de homens que têm chegado ao poder através do emprego de métodos severos, desagradáveis, e mesmo assustadores, mas que, no entanto, quando a vida deles se revelaram como um todo, têm eles sido vistos como grandes figuras cujas vidas têm enriquecido a história da humanidade. Assim seja com Hitler.”

“Quando os terríveis exércitos alemães {na Primeira Guerra Mundial}, que haviam ocupado metade da Europa em suas garras, recuaram em todos os frontes, e procuraram o armistício daqueles cujas terras eles ainda se mantinham como invasores; quando o orgulho e força de vontade da raça prussiana quebrou-se em rendição e com a revolução por trás de suas linhas de defesa; quando aquele governo imperial, o qual tinha sido por mais que cinquenta meses o terror de quase todas nações, colapsou ignominiosamente deixando seus súditos fiéis indefesos e desarmados perante a ira dos penosamente feridos, aliados vitoriosos; foi então que um cabo, um ex-pintor de casas austríaco, colocou-se para reganhar tudo.”

“Em quinze anos que tem seguido esta determinação ele tem conseguido restaurar a Alemanha para a mais poderosa posição na Europa, e não somente tem ele restaurado a posição de seu país, mas ele tem mesmo, em grande medida, revertido os resultados da (Primeira) Grande Guerra (…) os vencidos estão em processo de tornarem-se vitoriosos, e os vitoriosos os vencidos. Quando Hitler começou a Alemanha estava prostrada aos pés dos Aliados. Ele (Sir John Simon, então Secretário de Relações Exteriores da Inglaterra) pode ainda ver o dia quando o que resta da Europa irá estar prostrado aos pés da Alemanha. Qualquer outra coisa que pode ser pensado sobre estas façanhas, eles certamente estão entre as mais notáveis de toda a história do mundo.”

“Enquanto todas estas formidáveis transformações estão ocorrendo na Europa, o cabo Hitler estava lutando contra o tempo, engajado em batalha pelo coração da Alemanha. A história desta batalha não pode ser lida sem admiração pela coragem e perseverança, e a força vital a qual habilitou ele desafiar, resistir, conciliar, ou superar todas autoridades ou resistências as quais barravam sua trilha. Ele, e as crescentes legiões que trabalharam com ele, certamente mostraram neste momento, no ardor patriótico e amor deles pelo país, que não existia nada que eles não fariam ou ousariam, nenhum sacrifício de vida, integridade física ou liberdade que eles não iriam passar eles mesmos ou infligir nos oponentes deles. Os tumultuosos comícios, o fuzilamento em Munique {onde morreram 16 membros do partido de Hitler em 1923}, a prisão de Hitler, suas várias prisões e julgamentos, seu conflito com Hindenburg {Marechal alemão herói da Primeira Guerra Mundial e Presidente da Alemanha entre 1925 e 1934}, sua campanha eleitoral, a tergiversação de von Papen {Chanceler da Alemanha em 1932}, a conquista de Hindenburg por Hitler, a deserção de Hindenburg em relação a Brüning (Chanceler da Alemanha entre 1930 e 1932) – todas eles foram os marcos sobre essa marcha indomável a qual levou o cabo austríaco para a vida de ditador da inteira nação alemã com aproximadamente setenta milhões de almas, constituindo a mais industrial, tratável, feroz e marcial raça no mundo.”

“Isto é onde estamos hoje, e as realizações pelas quais as tabelas têm sido completamente viradas sobre os complacentes, irresponsáveis, e míopes vitoriosos merecem ser avaliados como um prodígio na história do mundo, e um prodígio o qual é inseparável dos esforços pessoais e da vida de um único homem.”

“Aqueles que têm se encontrado com Herr Hitler cara a cara em negócios públicos ou em termos sociais têm encontrado um funcionário altamente competente, coloquial, bem informado, com uma agradável maneira, um sorriso irresistível, e poucos têm sido não afetados por um sutil magnetismo. Nem é meramente esta impressão o deslumbramento de poder. Ele exerceu isso sobre seus companheiros em cada fase de sua luta. Mesmo quando sua fortuna estava nas mais baixas profundezas.”

– CHURCHILL, Winston. “Great Contemporaries“; Editora Richard Clay and Company, LTD, Grã-Bretanha, edição de 1941;capítulo “Hitler and his choice“, escrito em 1935 e publicado na Strand Magazine em novembro de 1935. Na versão em livro algumas partes foram retiradas mas não foram nenhuma das aqui expostas.

“Pode-se não gostar do sistema de Hitler e ainda admirar suas realizações patrióticas. Se nosso país fosse derrotado eu espero que nós possamos encontrar um campeão tão indomável para restaurar nossa coragem e levar-nos de volta para nosso lugar entre as nações.”

– CHURCHILL, Winston. “Step by Step – 1936 – 1939“; Editota MacMillan & CO, LTD, 5ª edição, 1942; capítulo “Friendship with Germany”, escrito em 17 de setembro de 1937 e publicado em livro pela primeira vez em junho de 1939.

“Nós temos de aprender a elaborar do infortúnio os meios da futura força. Não deve carecer em nossa liderança algo do espírito daquele cabo austríaco que, quando tudo tinha caído em ruínas sobre ele, e quando a Alemanha parecia ter afundado para sempre no caos, não hesitou em marchar a frente contra a vasta gama de nações vitoriosas, e tem já virado o jogo tão decisivamente sobre elas. Essa é a hora, não para desespero, mas para coragem e reconstrução; e este é o espírito o qual deve reger nossas mentes.”

– CHURCHILL, Winston. “Step by Step – 1936 – 1939”; Editota MacMillan & CO, LTD, 5ª edição, 1942; capítulo “France after Munich”, escrito em 04 de outubro de 1938 e publicado em livro pela primeira vez em junho de 1939.

Pesquisa, tradução e palavras entre chaves por Mykel Alexander

Fonte: World Traditional Front

VEJA TAMBÉM

Joseph P. Kennedy contra os judeus – a favor de Hitler

Michael Grandt: Hitler na avaliação de seus oficiais superiores

Pat Buchanan: Hitler não queria a guerra contra a Polônia

As considerações de Jung sobre Hitler

Lloyd George sobre Hitler e o Nacional-Socialismo: uma perspectiva inglesa

Hitler vs Otto Wells: Primeiro e único debate parlamentar de Adolf Hitler

O que o mundo rejeitou: as ofertas de paz de Adolf Hitler 1933-1939

Nos ajude a espalhar a palavra:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.