fbpx

Vladimir Putin descreveu, nesta quinta-feira (23), como uma atitude “obscurantista” que haja pessoas que mudem de gênero, reafirmando sua posição frente aos extremistas liberais ocidentais promotores da mudança de sexo.

“Tenho uma abordagem tradicional: uma mulher é uma mulher, um homem é um homem. Espero que a nossa sociedade tenha sua moral internamente protegida, a qual emana das nossas confissões religiosas tradicionais (…) contra esta forma de obscurantismo”, afirmou.

Putin foi chamado de “ultraconservador” e “discriminatório” por essas opiniões. Na prática, trata-se simplesmente da expressão tradicional de quase todas as civilizações, exceto a civilização ocidental liberal de hoje. Portanto, uma convicção plenamente normal.

O Presidente Putin também respondeu sobre outras questões que muito interessam para a mídia ocidental e liberal.

Ao ser questionado sobre a “cultura do cancelamento” e as acusações de “transfobia” contra a criadora de Harry Potter, a britânica J.K. Rowling, ele respondeu que, se um homem puder se declarar mulher e competir nos esportes, “o esporte feminino desaparecerá completamente”.

“Não devemos lutar contra isso por decreto, gritando, ou lançando acusações, mas apoiando nossos valores tradicionais”, acrescentou o líder russo durante sua entrevista coletiva anual.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber nossas notificações?    SIM! Não, obrigado (a)