A chefe de Jeffrey Epstein, Ghislaine Maxwell, ajudou o Mossad a organizar círculos pedófilos para o príncipe Andrew e a elite dominante

Nos ajude a espalhar a palavra:

Atualização da edição: A socialite britânica Ghislaine Maxwell, ex-namorada do bilionário condenado por pedofilia Jeffrey Epstein, se tornou ré nos Estados Unidos depois de ser presa pelo FBI. Ela é acusada de colaborar no esquema de abuso de menores de Epstein, ajudando a recrutar e preparar vítimas sabidamente menores de idade. Ela foi presa em New Hampshire, nos EUA, e deve comparecer a um tribunal federal ainda nesta quinta-feira (2). Maxwell até agora nega envolvimento com a conduta de Epstein — morto na prisão em 10 de agosto do ano passado, enquanto aguardava, sem possibilidade de fiança, seu julgamento por tráfico sexual.

O cronograma do Epstein Pedo-escândalo Mossad [1] mostra em detalhes como Jeffrey Epstein e Ghislaine Maxwell estavam trabalhando para a agência de inteligência israelense Mossad.

A linha do tempo gerou muitos comentários no Unz.com, mas surpreendentemente a maioria deles tratou se Epstein era pedófilo ou não. Isso apesar da esmagadora evidência de pedofilia.

Muitos também perderam totalmente – ou têm medo de perceber – o cenário geral: as agências de inteligência israelenses e, especialmente, o Mossad parecem estar gerando círculos de pedofilia que chantageiam líderes políticos, empresariais e científicos ocidentais.

Além disso, parece que Ghislaine Maxwell era e ainda é a mente principal por trás de muitos desses círculos de pedófilos.

LEIA MAIS

Uma das razões pelas quais Epstein e Ghislaine foram capazes de continuar o tráfico sexual com impunidade por tanto tempo foi a aparência de que Epstein foi vítima de pessoas ciumentas e policiais super zelosos. Muitas pessoas pensavam que Epstein só tinha relações sexuais com uma menina de 17 anos que mentiram sobre a sua idade.

Essa desculpa funcionou bem porque na Flórida a idade de consentimento é 18 anos, enquanto na maioria dos outros estados dos EUA é 16. [2]

Epstein foi capaz de interpretar o mártir não apenas alegando que as meninas sem escrúpulos tinham mentido sua idade, mas também implicando que a idade do consentimento é muito alta de qualquer maneira na Flórida.

Essa também foi uma das razões pelas quais, no Novo México, onde Epstein tinha seu rancho em Zorro, as autoridades se recusaram a registrá-lo como criminoso sexual. No Novo México, a idade de consentimento é de 16 anos, até 2018, foi aumentada para 18.

Receba nossas postagens por e-mail

Além disso, ao contrário de muitos outros estados, no Novo México os tribunais reconhecem um erro de defesa da idade.

“Os tribunais do Novo México reconhecem um erro de defesa da idade. O erro da defesa da idade [3] é basicamente ‘eu pensei que ela tinha 17 anos’. No entanto, isso não garante que essa defesa funcione em tribunal. Além disso, o erro da idade é a criação de juízes, na ausência de um estatuto direto sobre a defesa. Os legisladores estaduais podem aprovar uma lei que substitua os tribunais sobre esse assunto a qualquer momento.”  [4]

Na realidade, o caso Epstein-Ghislaine não é errado só por um adulto fazer sexo com uma pessoa de 17 anos. Em vez disso, trata-se de muitas outras coisas, como prostituição, higiene, pedofilia e exploração de crianças.

Tudo isso está ligado à política global que envolve tráfico sexual, comércio de drogas e armas, lavagem de dinheiro, esquemas Ponzi, redes de espionagem e chantagem pelo Mossad.

As vítimas de Epstein foram apanhadas em uma rede internacional de espionagem que as usava como peões para operações de chantagem. Quanto mais jovens as meninas, mais influência Israel teria sobre políticos, bilionários e cientistas. Assim, Epstein e Ghislaine tentaram também recrutar meninas com menos de 16 anos.

Além disso, eles pessoalmente gostaram de fazer sexo com essas garotas muito jovens. Tanto Epstein quanto Ghislaine parecem ter sido pedófilos atraídos por meninas e meninos pré-pubescentes, ou seja, crianças pequenas.

Pedofilia é definida como: “A pedofilia (pedofilia com grafia alternativa) é um distúrbio psiquiátrico no qual um adolescente adulto ou mais velho experimenta uma atração sexual primária ou exclusiva por crianças pré-pubescentes.” [5]

Observe que, para ser pedófilo, basta ter uma atração sexual apenas ocasional por pré-adolescente, ou seja, crianças sexualmente imaturas que ainda não desenvolveram características sexuais secundárias [6], como os seios.

Julie Brown, do Miami Herald, observa que Courtney Wild tinha apenas 14 anos quando foi recrutada para o círculo sexual de Epstein.

“Wild ainda tinha aparelho nos dentes quando foi apresentada a ele em 2002, aos 14 anos. Ela era justa, pequena e esbelta, loira e de olhos azuis. (ênfase adicionada) [7]

Courtney Wild. Foto: Miami Herald

Julie Brown também observa que Epstein preferia meninas que não eram apenas brancas [e não judias], mas também pareciam pré-adolescentes.

“Wild, que mais tarde ajudou a recrutar outras garotas, disse que Epstein preferia garotas brancas, que parecessem pré-adolescentes e aquelas que eram fáceis de manipular para ir mais longe a cada vez.” (Ênfase adicionada. Miami Herald) [8]

Para Epstein e Ghislaine, era importante que as meninas parecessem pelo menos crianças pequenas. Obviamente, é por isso que eles preferem meninas com menos de 16 anos.

Courtney Wild disse à polícia que ela trouxe para Epstein mais de 70 meninas e todas elas tinham menos de 16 anos.

“Quando eu tinha 16 anos, eu provavelmente tinha trazido para ele de 70 a 80 meninas com 14 e 15 anos de idade…” (ênfase adicionada. Miami Herald) [9]

Algumas garotas eram ainda mais jovens. Segundo a polícia, muitas tinham 13 anos.

“As meninas – principalmente entre 13 e 16 anos – foram atraídas para sua mansão rosa à beira-mar por Wild e outras meninas, que foram a shoppings, festas em casa e outros lugares onde as meninas se reuniam e disseram aos recrutas que podiam ganhar de US $ 200 a US $ 300 para dar a um homem – Epstein – uma massagem, de acordo com uma cópia não reduzida da investigação policial de Palm Beach obtida pelo Herald.” (Ênfase adicionada. Miami Herald) [10]

Também é importante notar que mesmo 13 anos não eram a idade mínima para Epstein e Ghislaine. De fato, não havia limite para a juventude das meninas. Epstein e Ghislaine Maxwell enfatizaram que quanto mais jovem, melhor.

“Eventualmente, ela disse que Maxwell a treinou para recrutar novas garotas para Epstein. Jeffrey era muito específico no tipo de garotas que ele queria. Primeiro, quanto mais jovem, melhor.”

Epstein disse isso a ela, afirmou Giuffre, e ‘Maxwell disse isso também. Durante o treinamento e me dizendo como fazê-lo, ela disse: ‘Você sempre deve procurar as mais jovens’. (Ênfase adicionada. The Daily Beast) [12]

Jeffrey Epstein e Ghislaine Maxwell, socialite britânica e conhecida por ser recrutadora em associação com Jeffrey Epstein. | Créditos: Reprodução

Parece que o objetivo principal nem era chantagem, já que Epstein fazia sexo com essas garotas o tempo todo. Em alguns dias, Epstein fazia sexo várias vezes ao dia.

Jogos sexuais eram mais importantes para Epstein do que o trabalho. Obviamente, ele estava extremamente atraído por essas meninas.

“O multimilionário de Palm Beach, Jeffrey Epstein, 54, foi acusado de reunir uma grande rede de garotas menores de idade, com o culto – com a ajuda de jovens recrutadoras – para coagir-se a fazer sexo por trás dos muros de sua opulenta mansão à beira-mar por três vezes um dia, a polícia da cidade de Palm Beach encontrou.” (Ênfase adicionada. Miami Herald) [13]

“Em seis meses, nunca o vi fazer um dia de trabalho’, disse Ransome ao The Telegraph. Eu nunca o vi trabalhar. Ele estava literalmente abusando sexualmente de nós o dia inteiro.” (Ênfase adicionada. Business Insider) [14]

Ghislaine também parecia obcecada por sexo. Assim como seu pai, Robert Maxwell, havia rumores de que ela estava interessada em sexo não convencional, que também inclui sexo com crianças pequenas.

“Enquanto ela [Ghislaine] posava para as fotos, publicada em uma revista destinada a promover a coleção de moda vintage da Sotheby, ela supostamente deixou escapar comentários que sugeriam uma vida dupla distorcida.

“Ela não falou sobre Epstein, mas durante as filmagens, ela contou uma história sobre como acabou de organizar um jantar para várias meninas e colocou vibradores em cada ambiente’, disse a fonte.

“Ghislaine então descreveu como, durante o jantar, dois convidados, que eram casais, começaram a demonstrar como fazer a felação perfeita em um homem para todos à mesa. Ela estava rindo disso. …

“Um amigo meu tem toda uma teoria sobre ela, que Epstein era como seu pai Robert Maxwell, que se acredita ter tido algumas práticas sexuais estranhas.” ( Page Six) [15]

O [artigo] Epstein Mossad-Timeline mostra como Ghislaine provavelmente foi treinada pelo Mossad para usar o sexo para coletar informações. Esse treinamento não teria sido muito difícil para ela, porque ela era hipersexual. Muitos até a consideravam ninfomaníaca.

De fato, mesmo muitos judeus israelenses – que geralmente têm muito menos tabus sexuais do que ingleses e estadunidenses puritanos – ficaram chocados com sua sexualidade atrevida.

“Na verdade, paquera: entendo por um amigo em comum que, depois da escola, ela viajou para Israel e visitou um kibutz; ela foi imediatamente excluída pelas outras garotas por se oferecer de forma óbvia demais para os salva-vidas ‘tipo Adônis’ nas piscinas dos kibutz. Muito rapidamente ela conseguiu o que queria, como faria com muita coisa em sua vida.” ( Tatler. Ênfase adicionada.) [16]

Até o amigo de Ghislaine ficava às vezes chocado com sua sexualidade aberta, que muitas vezes contrastava com seu comportamento e posição de mulher na sociedade.

“Ghislaine era, acrescentou Mason, ‘fantasticamente divertida’ e ‘atrevida’ – o jornal dizia que ela falava abertamente sobre sexo.

De fato, disse outro conhecido que a via frequentemente em festas, ela era ‘obcecada por sexo . Ela é parecida com uma esfinge, misteriosa. A última vez que a vi, há cinco, dez anos, eu disse, o que você está fazendo? E ela disse: ‘Estou vendendo este produto – mini-campainha de aço inoxidável – que você coloca na sua vagina. Para exercitar seus músculos vaginais, exercita seu assoalho pélvico, aprenda o Singapore Grip. Estou dando seminários em Los Angeles, e todos aparecem e digo a eles que é assim que você mantém o seu homem.” ( Tatler. Ênfase adicionada) [17]

Epstein e Ghislaine eram ambos hipersexuais. Todo tipo de sexo os interessava. As meninas eram apenas parte do menu. Ou, mais especificamente, a melhor e mais lucrativa parte.

Epstein e Ghislaine estavam tão atraídos por meninas que nada pareciam satisfazê-las. Talvez por isso, Epstein e Ghislaine criaram o esquema de pirâmide sexual altamente arriscado. As meninas receberam duas alternativas: satisfazer Epstein e Ghislaine sexualmente ou conseguir mais meninas para satisfazê-las.

Dessa maneira, Epstein e Ghislaine conseguiram recrutar literalmente centenas de jovens. No entanto, algumas dessas meninas foram à polícia e o esquema da pirâmide sexual entrou em colapso.

Quando Epstein saiu da prisão em 2009, ele havia aprendido pela metade a lição: meninas estadunidenses são muito arriscadas.

Agora, Epstein e Ghislaine se concentrariam apenas com garotas da Europa Oriental com a ajuda de seu amigo judeu-ucraniano Peter Listerman.

Uma das figuras sombrias menos conhecidas ligadas a Jeffrey Epstein e seu círculo sexual de adolescentes e mulheres jovens é Peter Listerman, ucraniano, que trabalhou como empresário e apresentador de televisão, mas é mais conhecido por suas habilidades de “combinar” .

O que realmente significa fazer combinações é que Listerman compra mulheres, geralmente menores de idade, para que a sociedade do jet-set use para fins sexuais. Seus “clientes” incluem oligarcas russos e empresários estadunidenses que parecem ter também incluído Jeffrey Epstein [18]. (Citizen Truth) [19]

Peter Listerman em um vídeo de 2015 no YouTube sobre seu novo programa “Gold Pussy”. (Foto: YouTube)

Listerman tem uma reputação tão ruim que é evitado até na Ucrânia!

“Tatiana Savchenko, que fundou a primeira escola de modelos em Odessa, na Ucrânia, explicou à Daily Beast o tempo que ela precisava para impedir Listerman de pôr as mãos em mulheres jovens e traficá-las para trabalho sexual.

Ela alegou que ele costumava abordar suas alunas e tentar atraí-las com promessas de um estilo de vida luxuoso, e que ‘demorou muito e deu trabalho para impedi-lo de enganar nossas modelos adolescentes em suas armadilhas”. (Citizen Truth) [20]

Epstein e Listerman eram atraídos por meninas muito jovens. Nem sequer tentavam esconder muito. De fato, Epstein foi bastante aberto sobre sua atração por pré-adolescentes.

“Apenas três meses atrás, quando os promotores federais estavam se aproximando com novas acusações, Epstein teve uma conversa com R. Couri Hay, uma publicitária, sobre continuar a melhorar sua reputação. Epstein afirmou que o que ele foi condenado não constituía pedofilia, disse Hay, que se recusou a representá-lo. As garotas com quem ele fazia sexo eram ‘pré-adolescentes e adolescentes’, disse Epstein. (The New York Times) [22]

Mas o que é uma interpolação?

Pré-adolescente é geralmente definido como aqueles que variam de 10 a 13 anos. […] Embora sejam conhecidos como pré-adolescentes em psicologia, os termos pré-adolescente, pré-adolescente ou interpolação são comuns no uso diário. [23]

Epstein estava certo, é claro. O que ele foi condenado em 2007 não constituiu pedofilia. No entanto, essa é precisamente uma das razões pelas quais as pessoas estão tão indignadas!

Epstein e Ghislaine não viram nenhum problema em recrutar, arrumar e fazer sexo também com pré-adolescentes. E, aparentemente, nem o Departamento de Justiça e o FBI liderados por Robert Mueller! [24]

Mas fica ainda pior. Como apontado na linha do tempo do Pedo-escândalo Epstein e Mossad, parece que Epstein e Ghislaine estavam atrás de meninas ainda mais jovens.

Em 2003, Epstein financiou a nova agência de modelos MC2 de Jean-Luc Brunell (?) E Jeff Fuller (J), que parecia ter trabalhado com Peter Listerman.

MC2 obviamente se refere à famosa equação de Einstein E = MC2 [25], a equivalência energia-massa. Igual e obviamente, é igual a Epstein, a energia, enquanto as meninas são iguais a MC2, a massa energizada por Epstein.

Jean-Luc Brunell

Brunell é geralmente conhecido como o homem mais desprezível no ramo de modelos [26] que há muito tempo enfrenta acusações de que garotas foram drogadas e estupradas em seus empregos [27]. Já nos anos 80, ele foi alvo de uma famosa exposição do 60 Minutes sobre abuso sexual na indústria da moda. [28]

Apesar de tudo isso – ou pela mesma razão -, Epstein investiu no MC2 e tornou-se particularmente próximo [29] de seus fundadores, Brunel e Fuller.

A agência opera em Nova Iorque, Miami e Tel Aviv. Na prática, é meio israelense.

Muitos chamam Israel a capital do tráfico de seres humanos e da extração de órgãos. [30]

O MC2 se concentra na importação de meninas da Europa Oriental para Israel e América. Quanto mais jovem, melhor.

Da esquerda para a direita: Marina Lynchuk, Lolita Lvola e Linta Lapinda, todas modelos da MC2

Brunel parece ter dado trigêmeas de 12 anos a Epstein como presente de aniversário.

“- ‘Jeffrey se gabou depois que as conheceu de que tinham 12 anos e saíram da França porque eram muito pobres por lá, e seus pais precisavam do dinheiro ou seja qual for o caso, e eles eram absolutamente livres para ficar e sair voando.’, Disse Giuffre.

Ela disse que viu as três garotas com seus próprios olhos e que Epstein havia descrito várias vezes como as garotas o massageavam e faziam sexo oral nele. Eles foram levados de volta para a França no dia seguinte.”  [31]

Parece que nem mesmo os adolescentes eram jovens o suficiente para Epstein.

De acordo com documentos judiciais de 2005, Brunel ligou para Epstein e deixou um recado de que “ele está enviando para ele uma garota russa de 16 anos para sexo”. No entanto, a mensagem escrita diz algo ainda pior.

“A mensagem, arquivada como uma exposição no caso, estava escrita em um bloco de mensagens do escritório, parcialmente em código, e dizia: ‘Ele [Brunel] tem uma professora para lhe ensinar como falar russo. Ela tem 2 × 8 anos e não é loira. As aulas são gratuitas e você pode ter a sua primeira hoje, se ligar.”  (New York Post) [32]

Isso significa que duas crianças de oito anos estão envolvidas? Ou 2 x 8 significa sexo com 8 anos? (2 = até x = sexo)

Por que as aulas seriam gratuitas e por que é relevante que o “professor” não seja loiro?

Não há como negar que Epstein e Ghislaine sexualizaram até crianças pequenas. Isso ficou claro em 2005, quando a polícia invadiu a mansão de Epstein em Palm Peach.

Em uma foto pendurada na parede, uma pequena menina de seis ou sete anos estava curvada em um vestido minúsculo. A polícia desfocou a foto no vídeo tirado durante o ataque.

Acrescento da edição deste site: Olha com detalhes alguns frames deste vídeo. Clique para ampliar.

Apesar de tudo isso, apenas a televisão russa tentava expor Epstein e Ghislaine. A RT foi ao ar este vídeo já há nove anos! A descrição no vídeo é ainda mais reveladora. Ele ainda menciona os trigêmeos de 12 anos.

As redes de TV dos EUA estavam suprimindo ativamente a história por anos. A mídia estadunidense também tem tentado encobrir o fato de que Jeffrey Epstein provavelmente foi assassinado em sua cela. Ele teve que ser silenciado.

Mas fica ainda pior. Isso estava pendurado na parede da casa de Ghislaine. A qualidade das fotos tiradas na casa de Ghislaine é tão boa que foram encontrados ainda mais símbolos em sua obra de arte.

Atmosfera no jantar de Hamish Bowles, Ghislaine Maxwell e Lillian von Stauffenberg para Allegra Hicks em casa de Ghislaine Maxwell em 13 de março de 2007 na cidade de Nova Iorque. (Foto de Patrick McMullan / Patrick McMullan via Getty Images). [33]
Simbolismo pedofílico satanista em decoração e arte da casa, detalhes. Relatório do FBI presente no Wikileaks. [34]
Por alguma razão, a grande mídia não percebeu esse ângulo de pedofilia. Nenhum jornalista de mídia convencional sequer tentou perguntar por que Ghislaine teria tanta arte e símbolos na parede de sua casa.

Isso apesar do fato de que Ghislaine é provavelmente uma superespião israelense, assim como seu pai, Robert Maxwell. Ela provavelmente foi treinada para usar o sexo – incluindo a pedofilia – como uma ferramenta para chantagem e manipulação.

Na época, em Israel, as mulheres que molestavam meninos nem sequer eram consideradas estupradoras. [35]

Os jornalistas tradicionais também não perguntaram onde estava Ghislaine quando Madeline McCann foi sequestrada. Isso não seria uma pergunta irracional, já que uma das imagens do E-Fit se parece muito com Ghislaine. [36]

Os jornalistas tradicionais também não perguntaram onde estava Ghislaine quando além disso, duas das imagens E-Fit (1A, 1B) se parecem com os irmãos Podesta. John Podesta foi Chefe da Casa Civil de Bill Clinton e Presidente da campanha presidencial de Hillary Clinton em 2016. Ghislaine e Epstein estavam perto dos Clintons e os irmãos Podesta também estavam diretamente ligados ao Pizzagate.

Mapa criado por Tuukka Pensala sobre o esquema do Pizzagate, a rede de pedofilia macabra dos sionistas e do Partido Democrata. (CLIQUE PARA AMPLIAR)

Ghislaine estava ajudando a administrar também o Pizzagate e outros círculos pedófilos para o Mossad?

Pelo menos ela parece estar perfeitamente treinada para fazer exatamente isso. Primeiro, sua própria hipersexualidade, antecedentes familiares e possível treinamento de Mossad tornaram fácil para ela dominar o círculo de pedofilia que ela administra com Epstein.

Segundo, Ghislaine e Epstein tinham todo o vestuário para ajudar a administrar outros círculos de pedófilos: os aviões e helicópteros expressos Lolita e Zorro Ranch no Novo México e, mansões de luxo em Nova Iorque, Palm Peach e Paris.

Mais importante ainda, eles tinham sua própria ilha nas Ilhas Virgens. Nos anos 90, Epstein comprou [37] a ilha Little St. James das Ilhas Virgens [38]. Tinha uma mansão que Epstein expandiu. Logo, os habitantes locais começaram a chamá-la de “Ilha Pedófila”.

Pequena ilha de St. James. Link para o artigo do Wall Street Journal [39]
A ilha parece ter túneis com várias entradas subterrâneas.

Entrada subterrânea

A ilha também tem um templo estranho.

Luke Rudkowski, do We Are Change, e Jeff Berwick, do Dollar Vigilante, visitaram secretamente a ilha, mas logo foram expulsos.

Ghislaine tem uma Licença de Piloto de Helicóptero e muitas vezes se transportava para a ilha.

“Nos fins de semana da década de 1990, Maxwell mandava seus patins por FedExed para a ilha de Epstein, no Caribe, e disse que tinha sua licença de helicóptero para poder transportar quem quisesse sem os pilotos saberem quem eram.

Maxwell também disse que a ilha havia sido completamente conectada para vídeo; o amigo pensou que ela e Epstein estavam filmando a todos na ilha como uma apólice de seguro, como chantagem.

Uma fonte próxima a Maxwell diz que falou com um amigo de confiança sobre levar as garotas a prestar serviços sexuais a Epstein, dizendo que isso era simplesmente o que ele queria e descrevendo a maneira como ela dirigia para spas e trailers na Flórida para recrutá-las. Ela alegava ter um emprego telefônico para elas, ‘e você ganhará muito dinheiro, conhecerá todos e eu mudarei sua vida’. …

Maxwell tinha outra coisa a dizer a essa mulher: ‘Quando perguntei o que ela pensava das meninas menores de idade, ela olhou para mim e disse: ‘elas não são nada, essas meninas. São lixo.” (Ênfase adicionada. Vanity Fair) [40]

Ghislaine usava naturalmente os helicópteros de Epstein. Alguns deles compartilharam seu número de cauda FAA com uma empreiteira estadunidense, a Dyncorp [41]. Isso teria ajudado Ghislaine e Epstein a voar com drogas e crianças.

Jeffrey Epstein e Ghislaine Maxwell (à direita) com Carol Mack em um evento na cidade de Nova Iorque, 1995. POR PATRICK MCMULLAN / GETTY IMAGES.

“Os registros da FAA e o manifesto de voo do piloto de Epstein indicam que o helicóptero Bell de Epstein usou o mesmo número de cauda do N474AW. Esse era o mesmo número usado até 2006 pela empresa contratada pelo Departamento de Estado Dyncorp para operações de contra-insurgência na América Latina.

É digna de nota a congruência do Bell N474AW de Epstein e do Bronco N474AW da Dincorp. Em 2002, o ano em que a frota de aeronaves de Epstein é acusada de voar transportando adolescentes menores de idade, algumas entre 12 e 15 anos, coincidiu com o tráfico de mulheres menores de 12 e 15 anos pela Dyncorp entre Kosovo e Bósnia, nos Bálcãs.

Um denunciante da Dyncorp relatou à Kelly O’Meara da revista Insight do The Washington Times em 2002 o seguinte em um funcionário da Dyncorp na Bósnia:

‘[ele] possuía uma garota que não podia ter mais de 14 anos. De qualquer maneira, é uma visão doentia ver um homem crescido [fazendo sexo] com uma criança, mas ver um homem de 45 anos que pesa 200 quilos com uma menininha, isso apenas deixa você doente. ”

O número da cauda N474AW foi compartilhado entre o helicóptero Bell de Epstein, como o desta foto. (Ênfase adicionada. Political Bullpen) [42]

O círculo de pedofilia da DynCorp se tornou internacionalmente famoso com o lançamento do filme Whistleblower [no Brasil, ‘A Informante’].

Helicópteros sempre podem ser vistos. No entanto, Ghislaine também tem uma licença para operar submarinos!

Em 2012 – três anos após a saída de Epstein – Maxwell fundou o TerraMar Project [43], uma organização sem fins lucrativos que defendia a proteção das águas oceânicas.

Ela deu uma palestra para a TerraMar na Universidade do Texas em Dallas e uma palestra do TED no TEDx Charlottesville em 2014. Maxwell acompanhou Stuart Beck [44], membro do conselho da TerraMar em 2013, a duas reuniões das Nações Unidas para discutir o projeto. [45]

Em 2014, um evento das Nações Unidas [46] contou com Maxwell como palestrante. De acordo com sua biografia no programa, a “organização sem fins lucrativos” de Maxwell visava “proteger os oceanos, capacitando uma comunidade global de cidadãos oceânicos”. Ele descreveu ainda Maxwell como “um piloto particular de helicóptero e um técnico médico de emergência e um piloto submarino qualificado de ROV e Deepworker”.

Ex-oficial da Guarda Costeira, Borgerson também foi membro do Conselho de Relações Exteriores, que contou com Borgerson e Maxwell como oradores durante uma palestra de 2014 [47] intitulada “Governando o Oceano Commons: desafios crescentes, novas abordagens”. Amigos de Maxwell, de acordo com o The New York Times [48], disseram que Borgerson se tornou seu namorado. Maxwell teria descrito Borgerson como um “Navy SEAL” para seus amigos.

A instituição de caridade duvidosa de Maxwell também participou da Clinton Global Initiative, a plataforma de rede agora extinta da Fundação Clinton. No outono de 2013, a CGI nomeou o TerraMar como um dos “compromissos de ação” em sua reunião anual. (Ênfase adicionada. Daily Beast) [49]

A Ilha Pedófila tinha uma base submarina subterrânea? Fazia parte da rede global de pedófilos?

E o projeto Ocean Citizens foi uma tentativa de escapar das jurisdições nacionais e, assim, ganhar pelo menos uma imunidade parcial de investigações e processos policiais?

“Em junho de 2014, Maxwell e Borgerson conversaram em um evento em Washington, DC, patrocinado pelo Conselho de Relações Exteriores, intitulado” Governando o Oceano Commons: desafios crescentes, novas abordagens”. Clique na imagem para ver sua fonte no Twitter

Curiosamente, até 2016, Epstein comprou também a Great St. James Island, nas proximidades. Ele começou a construir na ilha sem permissão.

Havia rumores de que ele estava construindo no subsolo. Por alguma razão, a grande mídia não teve interesse nesta segunda ilha.

Por que a grande mídia não está interessada nos muitos links de Ghislaine que a ligam com a pedofilia?

Talvez porque Ghislaine tenha muitos amigos poderosos. A foto da obra de arte pedófila na parede de Ghislaine foi tirada em 13 de março de 2007 durante uma festa na casa de Ghislaine em Nova Iorque. A lista de convidados incluía uma curiosa combinação de judeus de elite, britânicos aristocráticos e WASPs estadunidenses.

Atmosfera. Hamish Bowles, Ghislaine Maxwell e Lillian von Stauffenberg jantam para o Allegra Hicks. Casa de Ghislaine Maxwell, Nova Iorque. 13 de março de 2007 / © Patrick McMullan. Foto-Patrick McMullan / Patrick McMullan.com. (CLIQUE NA IMAGEM E VEJA TODAS AS FOTOS DAS PESSOAS NA FESTA)

A festa foi na enorme casa de 7000 pés quadrados de Ghislaine. Está localizado no bairro mais opulento e prestigiado dos EUA, o Upper East Side [50], Nova Iorque, na East 65th Street, próximo à Park Avenue. A casa de Epstein ficava a apenas 10 quarteirões de distância.

Há relatos de fontes confiáveis ​​de que a casa foi vendida em 2000 para Ghislaine por Lynn Forester de Rothschild [51]. A mesma mulher que apresentou Epstein e Ghislaine a Alan Dershowits e aos Clinton nos anos 90.

A propriedade de Manhattan, que fica perto da mansão de Epstein, é de propriedade de Lynn Forester de Rothschild, esposa do financista britânico Sir Evelyn de Rothschild.”  [52]

Segundo o Business Insider [53], Forester vendeu a casa para Ghislaine por menos da metade do preço. Forester vendeu a mansão por cerca de US $ 8,5 milhões a menos que seu valor de mercado avaliado, que foi superior a US $ 13,4 milhões.

Isso foi uma recompensa para Ghislaine do rei dos judeus, os Rothschilds, pelos serviços prestados?

Hillary Clinton, Evelyn de Rothschild, Bill Clinton e Lynn Forester de Rothschild. Fonte: MintPress

Provavelmente também é relevante que, no momento da venda da casa, o Primeiro Ministro de Israel fosse Ehud Barak. Nos anos 80, ele era o chefe da Aman, a Agência de Inteligência Militar de Israel. Como revelou o Linha do Tempo do pedo-escândalode Epstein Mossad, Epstein e Ghislaine trabalhavam para as agências de inteligência israelenses já nos anos 80 durante a operação Irã-Contras.

Observe que foi por volta do ano 2000 que Epstein e Ghislaine começaram a operação pedófila a sério. Nos anos 80 e 90, as operações de chantagem foram um show paralelo, mas agora se tornou o show principal envolvendo centenas de meninas.

A chantagem sexual – especialmente envolvendo crianças pequenas – pode ser uma maneira extremamente eficiente de influenciar políticos importantes e até oficiais militares. Uma operação bem-sucedida de chantagem pode alcançar mais do que várias divisões do exército. Não admira que Barak estivesse tão perto de Epstein e Ghislaine.

Além disso, em 2000, o presidente de Israel era Moshe Katsev, que estava assediando sexualmente e até estuprando suas subordinadas. Mais tarde, Katsev seria condenado por estupro.

Foi também em 2000, quando o vice-cônsul israelense do Rio de Janeiro, Arie Scher e o professor de língua hebraica George Schteinberg administravam um círculo pedófilo para turistas israelenses. Quando a polícia brasileira começou a investigar, o cônsul israelense Scher conseguiu fugir de volta para Israel.

Em Israel, Scher não foi processado. Em vez disso, em 2005, ele foi promovido a Cônsul de Camberra, capital da Austrália. Um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores de Israel em Jerusalém, Mark Regev explicou: “Ele [Arie Scher] era um homem jovem e solteiro na época [no Brasil]. Agora ele é casado á seis anos e não há razão para não fazer uma excelente nomeação diplomática na Austrália.

A Austrália se recusou a deixar Scher entrar no país. [54]

A parte mais chocante da história de Arie/Aryeh Scher é que a grande mídia não estava interessada. As histórias foram retiradas da Internet ou nenhuma história foi escrita por jornalistas convencionais, exceto uma pequena história da BBC em 2000 [55] e uma história ainda menor do The Sydney Morning Herald [56] em 2005. Ainda mais surpreendentemente, o YouTube parece não ter nenhum vídeo sobre o caso Scher.

Não admira que Barak estivesse absolutamente convencido de que a grande mídia ocidental jamais ousaria criticar Israel e suas agências de inteligência. Nem mesmo quando Mossad estava usando círculos de pedófilos.

Provavelmente foram os líderes israelenses Shimon Peres, Ehud Barak e Moshe Katsev, juntamente com o ultra-sionista Mega Group [57], que garantiram que Epstein e especialmente a família Maxwell não apenas tivessem imunidade à acusação, mas também todo o vestuário de chantagem necessário, incluindo moradias de luxo, aviões, iates, submarinos, rancho e uma ilha particular. Tudo, é claro, com o máximo de problemas.

O primeiro-ministro israelense Ehud Barak conversa com Shimon Peres, ministro do Planejamento Regional, após o discurso de Barak na sessão de abertura do parlamento em Jerusalém, em 30 de outubro de 2000. Crédito: SVEN NACKSTRAND/AFP/Getty Images

Aqui, a obra de arte pedófila na casa de Ghislaine em Nova Iorque pode ser vista atrás de Lillian von Staufenberg, que em março de 2007, juntamente com Ghislaine e Hamish Bowles, organizou um jantar em homenagem a Allegra Hicks. Isso foi quando Epstein já havia sido acusado de abusar de meninas.

Karen Groos, Allegra Hicks, Lillian von Stauffenberg, Hamish Bowles, Ghislaine Maxwell e Lillian von Stauffenberg jantam para o Allegra Hicks. Casa de Ghislaine Maxwell, Nova Iorque. 13 de março de 2007 © Patrick McMullan / Patrick McMullan.com.

Por que Ghislaine teria uma obra de arte tão suspeita na parede, sabendo que provavelmente seria fotografada durante as festas? Por que Ghislaine e suas missões corriam um risco tão grande? Ou era um sinal para ser visto? Ghislaine estava exibindo seu poder? Ghislaine e suas buscas pareciam ter absoluta certeza de que a grande mídia não ousaria fazer perguntas embaraçosas.

Eles estavam certos, é claro. A grande mídia conhece seu lugar. No entanto, ocasionalmente, algum jornalista ou editor corajoso do mainstream tenta dar dicas. Alguns até relataram a reputação hiper-sexual de Ghislaine e suas orgias. Só que as histórias foram retiradas da Internet.

Felizmente, Whitney Webb, do Mintpress, encontrou muitas das histórias apagadas [58]. Algumas delas mencionam a conexão do Mossad e outros notam as orgias. Por exemplo, em 2003, um jornal britânico, The Evening Standard, relatou um boato revelador. [59]

“Relatos obscenos atravessaram o Atlântico sobre Ghislaine organizando festas bizarras em sua casa, para as quais ela convida uma dúzia de meninas, depois brandindo um chicote e ensinando-as a melhorar suas técnicas sexuais.”

Parece que Ghislaine não era apenas uma madame para Epstein, mas também para a elite dominante. Isso explicaria sua popularidade e o fato de a mídia – e especialmente a mídia dos EUA – não ousar criticá-la demais. Nem mesmo depois que seu namorado Epstein foi acusado de tráfico de menores de idade!

Os amigos de Ghislaine são poderosos demais. Após a festa de março de 2007, o jornal British Daily Mail ficou surpreso com o fato de Ghislaine ainda ter atraído o creme de la creme da elite mais alta. Ainda mais surpreendente, a elite estava praticamente desmaiando sobre ela. [60]

Na noite anterior à festa, a anfitriã [Ghislaine] havia sido inundada com telefonemas de socialites descontentes, irritada por não terem recebido um convite.

A anfitriã cumprimentou suas objeções com seu charme habitual, mas permaneceu imóvel. Como sempre, sua lista havia sido cuidadosamente editada, e ela pretendia que continuasse assim.

Entre os poucos selecionados estavam a estrela de Hollywood Matthew Modine, a sra. Anthony Radziwill, membro da família Kennedy, Peggy Siegel, consultora de relações públicas das estrelas, e Julie Janklow, herdeira de uma dinastia literária.

Havia um Rockefeller na lista, bem como as inevitáveis ​​condessas, bilionários e iluminados de Nova Iorque.

Ghislaine Maxwell e Elon Musk na foto em uma festa do Oscar em Los Angeles em 2014. Kevin Mazur / VF14 / Colaborador / Getty Images

Os convidados da festa incluíram também Renee Rockefeller, casada com Mark Rockefeller [61], filho do ex-vice-presidente Nelson Rockefeller e sobrinho de David Rockefeller.

Allegra Hicks, Renee Rockefeller, Hamish Bowles, Ghislaine Maxwell e Lillian von Stauffenberg jantam para o Allegra Hicks. Casa de Ghislaine Maxwell, Nova Iorque. 13 de março de 2007. © Patrick McMullan / Patrick McMullan.com.

David Rockefeller morava na 146 East na mesma 65th Street no Upper East Side que Ghislaine. Eles eram praticamente vizinhos. Ghislaine teria que andar apenas dois minutos para visitar David.

David gostava de posar para fotos em seu Beetle Room, ao lado de sua pintura favorita de Picasso, representando uma criança prostituta nua.

David Rockefeller Sr., o patriarca de 97 anos de um clã que atribui sua fortuna familiar a seu avô John D. Sr. (1839–1937), o fundador da Standard Oil, cresceu em um endereço que acabou se tornando parte de o Museu de arte moderna. Isso não é uma coincidência; sua mãe Abby Aldrich foi uma benfeitora pioneira do museu. A filantropia é uma tradição familiar: o avô de David ajudou a fundar a Universidade Rockefeller e a Universidade de Chicago. Uma das filantrópicas mais antigas do país (faz 100 anos este ano), a Fundação Rockefeller, com US $ 3,5 bilhões em ativos, está por trás de inúmeras obras boas, como a Revolução Verde, com seu esforço para alimentar os famintos em todo o mundo. David Jr., dirige o conselho da fundação, continuando a filantropia da família até as gerações mais jovens. Imagem: David Rockefeller Sr. em casa com sua coleção de arte em Nova Iorque, 2006. Créditos: Jean-Claude Deutsch/Paris Match via Getty Images

David era frequentemente visitado por seu amigo íntimo Jacob Rothschild, o patriarca da família Rothschild.

A mesma família que levou a Ghislaine sua luxuosa moradia ao lado.

Os patriarcas, David Rockefeller e Jacob Rothschild no escritório particular de David.

Como mostra a linha do tempo do pedo-escândalo de Epstein e o Mossad, Epstein e Ghislaine continuaram a se mover nos círculos mais altos, muito tempo depois que Epstein saiu da prisão. De fato, apenas no ano passado, Ghislaine foi convidada para um retiro de escritores secretos, oferecido pelo homem mais rico do mundo, Jeff Bezos. [62]

Não apenas bilionários, mas também a realeza mantinham contato próximo com Ghislaine. O príncipe Andrew foi recentemente entrevistado pela BBC sobre seu relacionamento com Epstein, Ghislaine e sua escrava sexual, Virginia Roberts.

Surpreendentemente, Andrew afirmou que não se lembra da escrava sexual de Epstein e Ghislaine, Virginia Roberts. Isso apesar do fato de terem sido fotografados juntos!

Príncipe Andrew, Andrew foi fotografado com o braço em volta da cintura de Virginia Roberts na casa de Ghislaine Maxwell, em Londres, em março de 2001, embora tenha levantado dúvidas sobre a veracidade da fotografia.

Quase ninguém acredita em Andrew. A rainha não teve escolha senão despedir seu próprio filho. [63]

Andrew foi demitido porque foi pego em uma mentira. Andrew afirmou que não poderia ter feito sexo com a Virgínia de 17 anos em 2001 porque ele ficou com o cônsul-geral britânico. O problema é que o cônsul-geral não se lembra de Andrew ficando com ele. [64]

Curiosamente, a maioria da mídia mainstream esqueceu que foi Ghislaine quem recrutou e manipulou Virginia Roberts para se tornar uma escrava sexual. Até a BBC esqueceu esse fato crucial, apesar de Andrew mencionar Ghislaine muitas vezes durante a entrevista.

Repetidas vezes, o príncipe invocou sua amizade com Maxwell, 57 anos, filha do magnata da mídia Robert Maxwell, como a razão pela qual ele entrou na órbita de Epstein.

Questionado sobre a última vez que viu Maxwell, Andrew disse que seu último contato foi “no início deste ano, o que é engraçado”, quando ela “estava aqui fazendo alguma manifestação”. (Daily Mail) [65]

Andrew alegou ter encontrado Ghislaine na primavera passada. De fato, eles se reuniram em junho, logo após os promotores norte-americanos reabrirem o caso contra Epstein.

O duque de Iorque realizou uma reunião com Ghislaine Maxwell em Londres duas semanas depois que os promotores norte-americanos anunciaram que queriam reabrir sua investigação sobre Jeffrey Epstein…

A reunião ocorreu em 5 de junho, aproximadamente, um dia antes de Maxwell participar de uma manifestação de caridade de quatro dias de Londres a Monte Carlo.

Ghislaine exigiu que Andrew ajudasse a garantir que o seu caso paralelo não fosse reaberto?

Depois de conhecer Andrew, ela literalmente desapareceu da face da terra.

A ex-socialite não é vista desde então, embora os boatos a tenham colocado no Brasil, na França, no meio-oeste dos EUA  e até no Reino Unido.

“Ninguém sabe onde ela está”, disse um advogado de uma das vítimas de Epstein na noite passada. “Ela fez o maior ato de desaparecimento conhecido pelo homem – ou pela mulher.” (Daily Mail) [66]

Surpreendentemente, durante a entrevista da BBC, o príncipe Andrew mencionou Ghislaine muitas vezes e parecia ter orgulho de sua amizade. Apesar disso, o entrevistador não se atreveu a fazer perguntas sobre seu relacionamento.

Um modelo internacional envolvido no círculo interno do bilionário americano Jeffrey Epstein (à direita) afirmou ter conhecimento da infame estadia do príncipe Andrew (à esquerda) com o agressor sexual em 2010. A fonte chamada modelo letã Lana Zakocela, que apareceu como modelo da Victoria Secret, como uma das três mulheres convidadas a conhecer o duque. Zakocela, que foi instruída a ir à mansão de Esptein por seu agente, disse que não se lembrava de ter visto o príncipe Andrew lá, mas havia encontrado o bilionário estadunidense “uma ou duas vezes”
Três jovens mulheres foram convocadas pelo pedófilo Epstein para encontrar o príncipe Andrew na mansão americana magnata em Nova York em dezembro de 2010. O casal foi pego dando adeus a uma mulher em 6 de dezembro na casa de Epstein (foto). Veja o vídeo dessa foto.
Epstein (esquerda) também foi fotografada saindo da mansão no mesmo dia acompanhada por uma jovem
Outra mulher (na foto) foi capturada saindo da mansão de Epstein no mesmo dia em que o príncipe Andrew foi fotografado por volta das 15h44.

Esta foi uma mensagem para todos: deixe Ghislaine em paz. Ghislaine é obviamente protegido não apenas pela família real, mas também por toda a elite dominante. Não é de admirar que ela tenha o cartãoCaia fora da prisão e seja livre”. Ghislaine também tenta proteger outros associados de Epstein. [67]

O príncipe Andrew agora tem medo de ir para os EUA.

Cinco mulheres que acusam Jeffrey Epstein de abusar delas dizem que o príncipe Andrew testemunhou como as pessoas recebiam massagens nas casas dos agressores sexuais.

A advogada para as mulheres disse à BBC Panorama [68] que planeja servir intimações para forçar o duque de Iorque a testemunhar em todos os cinco casos.

Ele diz que o príncipe pode ter informações importantes sobre o tráfico sexual. [69]

A BBC finalmente ampliou o zoom em Ghislaine.

Outra vítima de Epstein, Sarah Ransome, disse a Panorama que Ghislaine Maxwell era uma das amigas mais antigas do príncipe Andrew, que trabalhava lado a lado com Epstein.

Ghislaine controlou as meninas. Ela era como a senhora – ela disse.

Ela era como as porcas e os parafusos da operação de tráfico sexual e sempre visitava Jeffrey na ilha para garantir que as meninas estivessem fazendo o que deveriam estar fazendo.

Ela sabia do que Jeffrey gostava. Ela trabalhou e ajudou a manter o padrão de Jeffrey por intimidação, intimidando as meninas, então esse foi um esforço conjunto.”

Maxwell não pôde ser contatada para comentar, mas negou anteriormente qualquer envolvimento ou conhecimento dos abusos de Epstein. [70]

Mas a mídia estadunidense ainda não está interessada em Ghislaine.

O que a grande mídia estadunidense sempre esquece intencionalmente é que Ghislaine Maxwell é a pessoa-chave e a mente por trás de toda a operação de tráfico sexual. O papel principal de Ghislaine não é surpreendente. Afinal, seu pai era um super espião israelense, Robert Maxwell. Mas talvez seja essa a razão pela qual a mídia estadunidense não esteja interessada. Durante anos, Ghislaine esteve no centro de uma vasta rede de tráfico sexual de pedófilos. Mas até hoje a polícia estadunidense nunca se atreveu a entrevistá-la.

Ela simplesmente sabe demais.


Fonte: Laiton Lehti?

Publicado originalmente em 13 de outubro de 2019.

Observação do autor: Introdução em vídeo a este artigo em inglês. (Se o vídeo for excluído pelo Youtube, você também pode encontrá-lo aqui em Bitchute.)


Notas:

[1] Marco de Wit. Epstein Pedoscandal Mossad-Timeline. The Unz Review, 27 set. 2019. Disponível em https://www.unz.com/article/epstein-pedoscandal-mossad-timeline/

[2] Wikipedia, the free encyclopedia: Ages of consent in North America. Disponível em https://en.wikipedia.org/wiki/Ages_of_consent_in_North_America.

[3] Legal Match. What Is a Mistake of Fact? Disponível em https://www.legalmatch.com/law-library/article/what-is-a-mistake-of-fact.html

[4] Legal Match. New Mexico Age of Consent Lawyers. Disponível em https://www.legalmatch.com/law-library/article/new-mexico-age-of-consent-lawyers.html

[5] Wikipédia, a enciclopédia livre. Categoria:Pedofilia. Disponível em
https://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Pedofilia

[6] Wikipédia, a enciclopédia livre. Caracteres sexuais secundários. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Caracteres_sexuais_secund%C3%A1rios

[7] Julie K. Brown. How a future Trump Cabinet member gave a serial sex abuser the deal of a lifetime. Miami Herald, 28 nov. 2018. Disponível em https://www.miamiherald.com/news/local/article220097825.html

[8] Idem

[9] Idem

[10] Idem

[11] Idem

[12] Alisson Quinn. Epstein Victim: Ghislaine Maxwell Made Me Recruit ‘Youngest-Looking’ Girls for Epstein: Virginia Roberts Giuffre said that Epstein’s life “revolved around abuse”—and that he had plenty of people helping him get a steady supply of underage girls. Daily Beast, 21 set. 2019. Disponível em https://www.thedailybeast.com/jeffrey-epstein-victim-virginia-giuffre-ghislaine-maxwell-made-me-recruit-youngest-looking-girls-for-him?ref=scroll

[13] Miami Herald, op. cit.

[14] Lauren Frias. A woman who says she tried swimming away from Epstein’s Little St. James island says she ‘never saw him do a day’s work’. Bussiness Insider, 19 set. 2019. Disponível em https://www.businessinsider.com/sarah-ransome-epstein-allegations-swimming-island-work-money-2019-9?r=US&IR=T

[15] Emily Smith; Sara NathanAugust. Epstein pal Ghislaine Maxwell once posed in ‘risque’ American flag bikini pics. Page Six, 13 ago. 2019. Disponível em https://pagesix.com/2019/08/13/epstein-pal-ghislaine-maxwell-once-posed-in-risque-american-flag-bikini-pics/.

[16] Mark Edmonds. Where on earth was the British socialite Ghislaine Maxwell? At last, we know: Ghislaine Maxwell was Jeffrey Epstein’s sidekick for years. Then, the one-time socialite vanished – though her Little Black Book remained awash with the most powerful names in the country. Tatler revisits a piece journalist Mark Edmonds wrote for the November 2019 issue, exploring untrodden avenues as to her murky whereabouts. Tatler, 3 jul. 2020. Disponível em https://www.tatler.com/article/where-on-earth-is-ghislaine-maxwell

[17] Idem

[18] Jerry Lambe. The Epstein-Linked Russian ‘Matchmaker’ Who Allegedly Hooked Up Foreign Girls with Powerful Men. Law & Crime, 29 jul. 2019. Disponível em https://lawandcrime.com/high-profile/the-epstein-linked-matchmaker-who-allegedly-connected-foreign-girls-with-powerful-men/

[19] Will Bacha. Meet Jeffrey Epstein’s Russian Pimp, Peter Listerman. Citizen Truth, 4 set. 2019. Disponível em https://citizentruth.org/meet-jeffrey-epsteins-russian-pimp-peter-listerman/

[20] Idem

[21] Jeffrey Epstein Was a Sex Offender. The Powerful Welcomed Him Anyway. New York Times, 13 jul. 2019. Disponível em https://www.nytimes.com/2019/07/13/nyregion/jeffrey-epstein-new-york-elite.html

[22] Jodi Kantor, Mike McIntire e Vanessa Friedman. The girls he had sex with were “tweens and teens,” Mr. Epstein told him. New York Times, 31 jul. 2019. Disponível em https://www.nytimes.com/2019/07/13/nyregion/jeffrey-epstein-new-york-elite.html

[23] Wikipédia, a enciclopédia livre. Pré-adolescência. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Pr%C3%A9-adolesc%C3%AAncia.

[24] Marco de Wit. EPSTEIN’S SECRET COVER-UP GENERALS: WILLIAM BARR AND ROBERT MUELLER. Laiton Lehti? 27 set. 2019. Disponível em https://laitonlehti.net/2019/09/27/epsteins-secret-cover-up-generals-william-barr-and-robert-mueller/

[25] Wikipédia, a enciclopédia livre. Equivalência massa–energia. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Equival%C3%AAncia_massa%E2%80%93energia

[26] Jenna Sauers. The Sex-Trafficking Model Scout. Jezebel, 8 abr. 2010. Disponível em https://jezebel.com/the-sex-trafficking-model-scout-5603638

[27] Natalie O’Neill. Agency boss allegedly gave Epstein models for orgy. Page Six, 9 jan. 2015. Disponível em https://pagesix.com/2015/01/09/modeling-honcho-allegedly-gave-epstein-young-models-for-orgy/.

[28] Christopher Bonanos. A Disco-Era Cover Girl Reflects on Modeling at 13. The Cult. Disponível em https://www.thecut.com/2017/02/a-disco-era-cover-girl-reflects-on-modeling-at-13.html

[29] Kate Briquelet; Katie Baker; Justin Miller; Pilar Melendez e Tracy Connor. Jeffrey Epstein Accuser Names Powerful Men in Alleged Sex Ring. Daily Beast, 09 ago. 2019. Disponível em https://www.thedailybeast.com/jeffrey-epstein-unsealed-documents-name-powerful-men-in-sex-ring

[30] Ian Black. Doctor admits Israeli pathologists harvested organs without consent. The Guardian, 21 dez. 2009. Disponível em https://www.theguardian.com/world/2009/dec/21/israeli-pathologists-harvested-organs

[31] Megan Sheets. Next Top Model scout Jean-Luc Brunel flew poor 12-year-old triplets in from France as a BIRTHDAY PRESENT for Jeffrey Epstein to abuse, unsealed documents claim. Daily Mail, 19 ago. 2019. Disponível em https://www.dailymail.co.uk/news/article-7371693/Jean-Luc-Brunel-gave-Jeffrey-Epstein-three-poor-12-year-old-triplets-France-birthday-present.html

[32] Isabel Vincent. Meet Jeffrey Epstein’s gang of accused slave ‘recruiters’. New York Post, 10 ago. 2019. Disponível em https://nypost.com/2019/08/10/meet-jeffrey-epsteins-gang-of-accused-slave-recruiters/

[33] Patrick McMullan Archives. NEW YORK CITY, NY – MARCH 13: Atmosphere at Hamish Bowles, Ghislaine Maxwell and Lillian von Stauffenberg dinner for ALLEGRA HICKS at Home of Ghislaine Maxwell on March 13, 2007 in New York City. (Photo by Patrick McMullan/Patrick McMullan via Getty Images). Getty Images. Disponível em https://www.gettyimages.fi/detail/news-photo/atmosphere-at-hamish-bowles-ghislaine-maxwell-and-lillian-news-photo/609338670

[34] Wikileaks. FBI pedophile symbols, 22 nov. 2007. Disponível em https://wikileaks.org/wiki/FBI_pedophile_symbols

[35] Lauren Gelfond Feldinger. The plight of male victimsNew Israeli Legislation Aims to Change the Definition of Rape as We Know It: Unlike other Western countries, the definition of rape in Israeli law is narrow, specifying an act perpetrated by males on females. New legislation may help change that perception, which some claim ignores the plight of male victims of sexual assault. Haaretz, 19 out. 2013. Disponível em https://www.haaretz.com/.premium-new-legislation-to-help-male-rape-victims-1.5275954

[36] Enchanted Lifepart TV. GHISLAINE MAXWELL’S MADELEINE MCCANN SUSPECT E-FIT CONNECTION. 19 ago. 2019. Disponível em https://enchantedlifepath.com/2019/08/19/ghislaine-maxwells-madeleine-mccann-suspect-e-fit-connection/

[37] Greg Norman. Jeffrey Epstein’s private Caribbean island had mysterious safe, former employee claims. Fox News, 12 jul 2019. Disponível em https://www.foxnews.com/us/jeffrey-epstein-caribbean-island-mystery

[38] Link: https://archive.fo/Di05K

[39] Khadeeja Safdar, Rebecca Davis O’Brien, Gregory Zuckerman e Jenny Strasburg. Jeffrey Epstein Burrowed Into the Lives of the Rich and Made a Fortune: Financier now jailed on sex-trafficking charges was a savvy salesman who advised a small group of super wealthy clients, including retail mogul Leslie Wexner. The Wall Street Journal, 25 jul. 2019. Disponível em https://www.wsj.com/articles/jeffrey-epstein-burrowed-into-the-lives-of-the-rich-and-made-a-fortune-11564092553

[40] Vanessa Grigoriadis. “They’re Nothing, These Girls”: Unraveling the Mystery of Ghislaine Maxwell, Epstein’s Enabler. Vanity Fair, 12 ago. 2019. Disponível em https://www.vanityfair.com/news/2019/08/the-mystery-of-ghislaine-maxwell-epstein-enabler

[41] Wikipedia, the free encyclopedia. DynCorp. Disponível em https://en.wikipedia.org/wiki/DynCorp

[42] Link: https://politicalbullpen.com/t/jeffrey-epstein-caught-sharing-an-faa-tail-number-with-a-us-military-aircraft/4174/5

[43] Wikipedia, the free encyclopedia. The TerraMar Project. Disponível em https://en.wikipedia.org/wiki/The_TerraMar_Project

[44] Wikipedia, the free encyclopedia. Stuart Beck. Disponível em https://en.wikipedia.org/wiki/Stuart_Beck

[45] Wikipedia, the free encyclopedia. Ghislaine Maxwell. Disponível em https://en.wikipedia.org/wiki/Ghislaine_Maxwell

[46] Global Health Impact Forum: Inspiring Family Offices and Foundations for Health. United Nations Headquarters, New York. Curated by the Global Partnerships Forum with Cavendish Global and the New York Academy of Sciences In Collaboration with The International Telecommunication Union and The
UN Office for Partnerships, 5 mai. 2014 (PDF.) Disponível em http://www.partnerships.org/fileadmin/user_upload/documents/Global_Health_Impact_Forum.pdf

[47] Idem

[48] Jacob Bernstein.Whatever Happened to Ghislaine Maxwell’s Plan to Save the Oceans?: The philanthropic works of Jeffrey Epstein’s ex-girlfriend never materialized. Now, she’s being sued by one of his victims. The New York Times, 14 ago. 2019. Disponível em https://www.nytimes.com/2019/08/14/style/ghislaine-maxwell-terramar-boats-jeffrey-epstein.html

[49] Kate Briquelet; Lachlan Cartwright; Dana Kennedy; Jamie Ross e Jordan Frias. Jeffrey Epstein’s ‘Madam’ Ghislaine Maxwell Spotted at In-N-Out Burger. The Daily Beast, 15 ago. 2019. Disponível em https://www.thedailybeast.com/ghislaine-maxwell-where-in-the-world-is-jeffrey-epsteins-girlfriend.

[50] Wikipédia, a enciclopédia livre. Upper East Side. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Upper_East_Side

[51] Wikipedia, the free encyclopedia. Lynn Forester de Rothschild. Disponível em https://en.wikipedia.org/wiki/Lynn_Forester_de_Rothschild

[52] David Brown, Georgie Keate e Matt Spence. ‘Madam’ Maxwell linked to film stars and top politicians. The Times, 6 jan. 2015. Disponível em https://www.thetimes.co.uk/article/madam-maxwell-linked-to-film-stars-and-top-politicians-j2s00hdqp3c

[53] Katie Warren e Hillary Hoffower. Ghislaine Maxwell, Jeffrey Epstein’s alleged madam who lived in a $5 million NYC mansion, has been arrested by the FBI. Here’s what we know about the British socialite’s finances and assets. Business Insider, 2 jul 2020. Disponível em https://www.businessinsider.com/ghislaine-maxwell-jeffrey-epstein-father-real-estate-assets-foundation-2019-8?r=US&IR=T

[54] William Bowles. American Secrets, Mossad Spies and sex, sex, sex by Edward Teague. The New Dark Age, 14 fev. 2005. Disponível em https://williambowles.info/2005/02/14/american-secrets-mossad-spies-and-sex-sex-sex-by-edward-teague/

[55] BBC. Wanted Israeli diplomat flees Brazil, 5 jul. 2000. Disponível em http://news.bbc.co.uk/2/hi/americas/821308.stm

[56] The Saunday Morning Herald. Sex scandal past haunts new envoy, 12 fev. 2005. Disponível em https://www.smh.com.au/national/sex-scandal-past-haunts-new-envoy-20050212-gdkokx.html

[57] Whitney Webb. Mega Group, Maxwells and Mossad: The Spy Story at the Heart of the Jeffrey Epstein Scandal: The picture painted by the evidence is not a direct Epstein tie to a single intelligence agency but a web linking key members of the Mega Group, politicians, and officials in both the U.S. and Israel, and an organized-crime network with deep business and intelligence ties in both nations. Mint Press, 7 ago. 2019. Disponível em https://www.mintpressnews.com/mega-group-maxwells-mossad-spy-story-jeffrey-epstein-scandal/261172/

[58] Whitney Webb. These Scrubbed Reports Reveal New Secrets Into the Prince Andrew-Jeffrey Epstein Relationship. The Unz Review, 14 out. 2019. Disponível em
https://www.unz.com/wwebb/these-scrubbed-reports-reveal-new-secrets-into-the-prince-andrew-jeffrey-epstein-relationship/

[59] William Cash. The sins od the father. Mint Press, The Evening Standart, 21 nov. 2003 (PDF). Disponível em https://www.mintpressnews.com/wp-content/uploads/2019/10/The-sins-of-the-father.pdf

[60] Wendy Leigh. Ghislaine Maxwell is ‘just like her Daddy’. British Daily Mail, 18 mai. 2007. Disponível em https://www.dailymail.co.uk/femail/article-455902/Ghislaine-Maxwell-just-like-Daddy.html

[61] Wikipedia, the free encyclopedia. Mark Rockefeller. Disponível em https://en.wikipedia.org/wiki/Mark_Rockefeller

[62] Lauren Fruen. Ghislaine Maxwell ‘attended a secret writers’ retreat hosted by Jeff Bezos in 2018 with her tech CEO boyfriend Scott Borgerson’. British Daily Mail, 1 nov. 2019. Disponível em https://www.dailymail.co.uk/news/article-7640399/Ghislaine-Maxwell-attended-secret-retreat-hosted-Jeff-Bezos-2018.html

[63] Rebecca English. Queen sacks Prince Andrew: Monarch summons distraught Duke of York to Buckingham Palace, orders him to step down from public duties and strips him of £249,000 ‘salary’ amid fall-out from his friendship with paedophile Jeffrey Epstein. Britsh Daily Mail, 20 nov. 2019. Disponível em https://www.dailymail.co.uk/news/article-7707443/Duke-York-step-public-duties.html

[64] Glen Keogh. ‘I don’t recall him staying with me’: Britain’s ex-consul general in New York casts doubt on Prince Andrew’s claim he stayed with him not Epstein on fateful ‘sex allegation’ trip – in evidence presented to Palace just hours before duke stepped down. Britsh Daily Mail, 20 nov. 2019. Disponível em https://www.dailymail.co.uk/news/article-7708371/Britains-ex-consul-general-New-York-casts-doubt-dukes-alibi.html

[65] Caroline Graham e Henry Martin. Prince Andrew reveals he last met university chum Ghislaine Maxwell just months ago – despite ‘cutting off all contact’ with her ex-boyfriend Jeffrey Epstein (who she brought as ‘plus one’ to royal parties) in 2010… so where IS she now? Britsh Daily Mail, 16 nov. 2019. Disponível em https://www.dailymail.co.uk/news/article-7693745/Prince-Andrew-says-met-Ghislaine-Maxwell-months-ago-despite-cutting-contact-Epstein.html

[66] Idem.

[67] Tim Stickings. Jeffrey Epstein’s ex-lover Ghislaine Maxwell is granted more time by a federal court as she tries to stop hundreds of Epstein associates being named in defamation court papers. Britsh Daily Mail, 21 nov. 2019. Disponível em https://www.dailymail.co.uk/news/article-7709875/Ghislaine-Maxwell-demands-time-block-release-names.html

[68] BBC Panorama. The Prince and the Epstein Scandal. Disponível em https://www.bbc.co.uk/iplayer/episode/m000cd4h/panorama-the-prince-and-the-epstein-scandal

[69] BBC News. Prince Andrew must testify says Epstein accusers’ lawyer. 3 dez. 2019. Disponível em https://www.bbc.com/news/uk-50633640#

[70] Idem


CONFIRA NA LIVRARIA SENTINELA

Marco de Wit
Siga em
Nos ajude a espalhar a palavra:
Gostou do artigo? Você pode contribuir para o site com uma doação:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − cinco =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.