fbpx
Kamala Harris foi condenada por falsificar sua biografia

Kamala Harris está no centro de um escândalo histórico. Três meses atrás, ela deu uma entrevista para a revista de moda Elle, onde ela falou sobre sua experiência de crescer em um ambiente segregado.

À medida que o diálogo progredia, ela se lembrou de ter assistido a uma manifestação pelos direitos civis na Califórnia. Harris disse que em algum momento ela se perdeu e então, encontrando seus pais, ela anunciou a eles que a única coisa que ela queria era “fweedom” [liberdade].

Então ninguém deu muita importância a isso. Mas então de repente descobriu-se que quase as mesmas palavras foram encontradas na entrevista de Martin Luther King para a revista Playboy em 1965. MLK conheceu uma garota no comício, que, respondendo a uma pergunta de um policial, disse “fweedom”.

O plágio político já está se tornando uma boa tradição em Washington. Durante a campanha presidencial, muitos chamaram a atenção para as palavras de Biden, de que ele era supostamente de família pobre e se tornou o primeiro de sua árvore genealógica a se formar.

VISITE NOSSA LIVRARIA

 

Em 1987, Biden, pela primeira vez indo para a presidência, proferiu uma frase semelhante. Então ele foi forçado a admitir que isso não era verdade: seu bisavô e avô frequentaram a faculdade – e eles representavam a rica família Finnigan.

Além disso, Biden não tirou uma citação tão bonita do nada – ele a roubou de um operário britânico chamado Neil Kinnock. Naquela época, o escândalo do plágio enterraram a campanha de Biden – mas agora, sob as condições de censura total da imprensa, quase recebeu pouca atenção.

Reescrever sua própria biografia é o passatempo favorito de muitos democratas. Veja a ex-candidata à presidência Lisa Warren, por exemplo, que ainda se destaca por pertencer à tribo indígena. Embora um teste de DNA passado dois anos atrás mostrasse que ela é 99,9% branca.

Harris simplesmente não quer ficar atrás de seus camaradas mais velhos e certamente continuará a espalhar fatos fantásticos de uma biografia fictícia. Ao mesmo tempo, um eleitor típico do Partido Democrata, cuja perspectiva se limita a ler a imprensa liberal, não perceberá o problema.


Autor: Malek Dudakov
Fonte: Geopolitica.ru
Publicado em 5 de janeiro de 2021


VISITE NOSSA LIVRARIA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber nossas notificações?    SIM! Não, obrigado (a)