fbpx
Governo francês manda dissolver Movimento Identitário Nacional
Nos ajude a espalhar a palavra:

 

Há poucos dias, o Ministério do Interior francês notificou a Génération Identitaire [Geração Identitária] de sua dissolução. Eles agora têm 10 dias para responder a fim de evitá-lo. Por que essa dissolução? Thaïs d’Escufon respondeu à ameaça.

“Não é a primeira vez que o governo tenta nos dissolver. No entanto, sabíamos que [o Ministro do Interior] Gérald Darmanin o queria especialmente porque vê um óbvio interesse político nisso. Depois de ter feito promessas à direita por meio da dissolução do CCIF [jihadista] e da BarakaCity, o Ministro do Interior como um herdeiro digno de Emmanuel Macron, desejar fazer algo ‘ao mesmo tempo’ para satisfazer a esquerda”, explicou d’Escufon.

“Não ficamos, portanto, surpresos com a própria notificação de dissolução, mas sim com seu conteúdo. Todas as razões apresentadas não têm fundamento, são completamente duvidosas ou mesmo grotescas. Pretendemos nos defender até o fim, o que quatro advogados já estão trabalhando para fazer.

RECEBA NOSSOS LIVROS EM CASA

“Para dar um exemplo, Darmanin nos critica por nossa operação nos Alpes, alegando que estamos formando milícias. Mas sobre isso, a justiça já decidiu desde que fomos libertados!

Movimento Identitário Europeu

“O identitarismo aqui representa uma corrente do nacionalista pró-europeu que surgiu no final do século XX sobre a influência de pensadores e ideólogos como Robert Steuckers, Guillaume Faye, Pierre Vial, Alain de Benoist, entre outros, diferindo em termos ideológicos e políticos doutrina dos movimentos nacionalistas tradicionais, aproximando-se assim, em termos comparativos, da corrente völkisch alemã no início do século XX.”

“Esta decisão de nos dissolver não tem fundamento sério. É um ataque direto à liberdade de expressão e associação através de nós, é toda oposição à política de migração que será amordaçada.

“Também somos acusados ​​de ter colocado uma faixa que clamava por ‘Justiça para Axelle‘, essa jovem de Lyon arrastada por um carro de um imigrante árabe por mais de 800m até que sua perna foi arrancada pelo veículo. Tudo isso é supostamente um ‘incitamento ao ódio’. Em primeiro lugar, esta ação nunca foi objeto de qualquer julgamento. Mas, acima de tudo, qual é a mensagem que devemos entender, que é ilegal buscar justiça para franceses que são linchados, assassinados, massacrados? Não é a violência neste ato bárbaro, e não em uma bandeira que exige punição exemplar para os assassinos de Axelle? Então os franceses deveriam se deixar matar em silêncio? É simplesmente incrível.”

Thaïs d’Escufon (21) é bacharel em literatura e licenciada em línguas estrangeiras em Toulouse e limitante do do movimento Génération Identitaire há 3 anos, atuando muitas vezes como porta-voz do movimento da mídia francesa

Segundo d’Escufon, esta decisão de dissolver a Geração Identitária não tem base jurídica séria. Ela acredita que o problema é a mensagem que estão mandando e que incomoda o governo francês, pois todas as suas ações sempre foram pacíficas.

“Se fôssemos seguir uma lei estrita, não há dúvida de que venceríamos. Mas a dimensão ideológica é muito forte, essa decisão é política por parte do governo. Conte conosco para nos defendermos até o fim.”

RECEBA NOSSOS LIVROS EM CASA

Ela acrescentou que escondida por trás da motivação de Gérald Darmanin para dissolver a Geração Identitária estava a humilhação que eles foram capazes de infligir a ele. “Apontamos a incompetência de seu governo, sua frouxidão judicial e migratória”, destacou.

“Mostramos que somos mais eficazes do que as medidas ‘fortes’ para ‘fazer guerra ao islamismo’ que ele afirma implantar. Somos um espinho no lado do governo porque estamos iluminando sua incapacidade de imigração. Então, eles preferem silenciar essa oposição a mostrar coragem política e finalmente implementar o que a maioria da população francesa está pedindo: o fim da imigração em massa.

“Nossas ações são perfeitamente legais, já que a justiça não deixou de lembrá-los por meio de nossos vários releases. No final, tudo o que pedimos é que a lei seja aplicada nas fronteiras: imigrantes ilegais não são bem-vindos. Eles são os que violam a lei, é tudo a mesma coisa estonteante ter que lembrar essa verdade. Ao mesmo tempo, contrabandistas de migrantes como Cédric Herrou são libertados.”

Darmanin se autodenominou ministro da firmeza, mas a Geração Identitária se concentrou nos fatos e não em sua comunicação política enganosa, revelando, assim, que suas medidas não têm base na realidade.

D’Escufon destacou que seu modo de operação era semelhante ao de outras ONGs como o Greenpeace . “Eles são espetaculares, mas não infringem a lei, não perturbam a ordem pública e apenas destacam problemas. O verdadeiro motivo desta dissolução não é a forma das nossas ações, mas sim a nossa mensagem de verdade que incomoda o governo”, afirmou.

“Hoje basta ser um pouco crítico em relação à imigração/invasão para ser odiado. Qualquer político ou intelectual que se atreva a denunciá-lo incorre em processos judiciais (como Éric Zemmour por exemplo). Toda oposição é amordaçada, marginalizada, censurada.”

Se o governo bate na Génération Identitaire é porque sabe que o movimento se estabeleceu como o mais eficaz, o mais estruturado e o único realmente capaz de competir em termos de comunicação com as ONGs de imigração, que são amplamente subsidiadas, d ‘Escufon concluiu.


RECEBA NOSSOS LIVROS EM CASA
Redação
siga em
Nos ajude a espalhar a palavra:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Quer receber nossas notificações?    SIM! Não, obrigado (a)