fbpx
“Fique de Pé!”. Blocco Studentesco corrige a imposição do Black Lives Matter

Roma, 2 de julho – “Fique de pé!”. Foi assim que o Blocco Studentesco (Bloco de Estudantes) respondeu ao artista de rua Harry Greb que, com uma de suas obras que apareceu há uma semana na Via dei Neofiti em Roma, convidou os jogadores da seleção italiana de futebol a “fazerem a coisa certa”. Ou seja, ajoelhar-se ao globalismo e, assim, submeter-se à moralidade politicamente correta do Black Lives Matter.

“Levante-se” contra aqueles que querem subjugá-lo

O mural de Greb representava um homem em uma camisa azul que, descendo de sua plataforma, se ajoelhou com o punho cerrado levantado para o céu “contra o racismo”. Na parte de trás da camisa estava escrito “Do the right thing” (faça a coisa certa), – um mote que pisca de forma afetuosa para o filme de mesmo nome, dirigido em 1989 por Spike Lee, sobre as tensões raciais em um bairro do Brooklyn, Nova Iorque. O mural surgiu após a decisão dos jogadores da seleção de não se ajoelharem antes do início das oitavas de final, contra a Áustria.

 

A Blitz do Bloco Studentesco 

Nesta mesma noite, às vésperas das quartas-de-final contra a Bélgica, chegou a resposta da blitz dos meninos do Bloco. O jogador da seleção, de joelhos, subiu em um pedestal com a inscrição “ITALIA” e o símbolo do Bloco do Estudante: costas retas, olhar para o sol, braço estendido – não ficou traço do punho e a atitude submissa do homenzinho Grebb. “Fique de pé!”, Afirma claramente a escrita que fica ao lado do jogador. Aqui está a coisa certa a fazer.

Esta manhã, no perfil do Instagram da associação estudantil ligada à CasaPound e na sua página oficial do Facebook, aparece uma bela foto que compara o “antes” e o “depois” (imagem de destaque deste artigo). “Seguimos o conselho do artista – escreveram os meninos do Bloco. – Ele estava pedindo para fazer a coisa certa, certo? A nosso ver, ajoelhar-se não é uma forma de respeito por ninguém, é melhor ficar de pé e olhar uns para os outros”.


Fonte: Il Primato Nazionale

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber nossas notificações?    SIM! Não, obrigado (a)