fbpx
“Estamos no meio de um Exercício ao vivo”: Mike Pompeo deixa escapar sobre como ele vê a pandemia de Covid-19

De acordo com o ex-Secretário de Estado dos Estados Unidos e ex-chefe da CIA Mike Pompeo, que em 2019 se gabava abertamente de que “mentimos, trapaceamos e roubamos”, admitiu ao se referir ao COVID-19 durante uma entrevista coletiva na CNN em 2020 que “estamos em um exercício ao vivo aqui”. Esta é mais uma evidência de que toda a crise do coronavírus foi um prévio script, planejada e orquestrada. A linguagem que Pompeo usou – “exercício ao vivo” – é assustadoramente uma reminiscência da linguagem usada em operações de bandeira falsa quando o exercício ou a operação militar “vai ao ar”, ou seja, quando o próprio cenário que as autoridades estavam planejando realmente acontece (exemplos 11/09, 7/7 e vários tiroteios em massa nos EUA) enquanto eles estavam no meio de seu exercício.

Pompeo escorrega e chama a pandemia de exercício ao vivo

Aqui está o clipe. Veja você mesmo. Observe como Trump, que está ao lado de Pompeo, parece repreender seu secretário de Estado ali mesmo durante a apresentação na TV. Trump diz: “Você deveria ter nos avisado”. Isso indica que Trump não estava ciente, reforçando a ideia de que presidentes e primeiros-ministros não governam realmente seus países, mas sim perguntam “qual é o plano”, e “o que é o melhor para mim?”.

 

Implicações do comentário de Pompeo

Já existem vários indícios de que toda essa pandemia – na verdade uma pandemia falsa – foi planejada com antecedência. Existe o jornal da Fundação Rockefeller de 2010 que falou sobre isso. Há um insider Illuminati [Iluminado de dentro] que revelou planos secretos para lançar uma arma biológica contra os chineses, dizendo que “a China vai pegar um resfriado”. Existe a Simulação do Event 201 de Bill Gates/Big Pharma/CDC. Há possível presciência do governo chinês. Há o simples fato de que essa pandemia está permitindo que os engenheiros sociais implementem simultânea e rapidamente quase todas as agendas da Nova Ordem Mundial concebíveis, incluindo censura, vigilância, quarentena, lei marcial, agenda sem dinheiro, poderes governamentais de emergência, o 5G rollout, isolamento social como o “novo normal”, vacinações obrigatórias e a agenda do microchip humano.

 

Além de tudo isso, agora temos Pompeo falando de um exercício ao vivo e essencialmente admitindo que isso é parte de um roteiro.

De quantas provas mais as pessoas precisarão para ver através desta crise engendrada?


Autor: Makia Freeman
Fonte: The Freedom Articles.com
Tradução: dinamicaglobal.wordpress.com


 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber nossas notificações?    SIM! Não, obrigado (a)