A Defesa da Tradição Natural

Nos ajude a espalhar a palavra:
Onde erramos? Quando deixamos de viver uma vida tão simples e feliz, para viver algo complexo, depressivo, e niilista? Onde a sociedade errou ao deixar de lado instituições familiares, tradições, cultura, em prol de dinheiro, globalização e padronização?
Vivemos numa era onde praticamente todos os nossos valores civilizacionais mais intrínsecos estão sendo negados, deturpados, em prol de uma globalização. Deixamos de vestir roupas culturais, comemos em grandes lanchonetes transnacionais, fazemos compras em lojas padronizadas que vendem o mesmo produto para milhões de pessoas, deixamos de sentir orgulho de nossas tradições, chamamos de retrógrados, antiquados, “caipiras”. Hoje esquece-se de onde viemos, de nossa origem. E apenas o que se vê são milhões de pessoas que se parecem, que levam a mesma vida de ilusões, e que no final de tudo, não sentem orgulho, não sentem a completa realização de ter vivido uma vida pela pátria ou por sua família.
O povo brasileiro é um povo simples, sempre foi, não nos importamos com complexos de grandiosidade, apenas nos preocupamos em viver uma vida plena e pacata, mas não mais, por que meios de vida assim são “chatos”. O legal é sair para baladas fúteis toda semana, beber até não aguentar mais, se drogar, expor sua vida para que milhares de pessoas a comparem a suas misérias. É um mundo horrível, com certeza.

Confira nossa Loja da Livraria Virtual

 

Não digo para abandonarmos a industrialização, até por que seria besteira, abandonar o avanço econômico, mas digo para nos lembrarmos de nossos ancestrais, de seu estilo de vida, de sua mentalidade, praticar o fugere urbem, e não desprezar aquilo que nos define, que nos representa como nação, a nossa cultura. Renegue valores relativizados, se negue a seguir padrões, seja eles os de moda, seja os comportamentais, viva a sua vida, seja você, não se importe com o que os “gringos” pensarão de nós.
A sua cultura faz parte de sua natureza, é algo que simplesmente não pode ser negado, por que caso seja, não serás você mesmo, viverás uma vida alheia.
Não se pode pedir a um lobo, ou a um leão, que pare de caçar para que passe a comer apenas vegetais, assim como não se consegue transformar uma presa em predador feroz e voraz, é anti-natural. A mãe natureza, através do Darwinismo, se aperfeiçoou por milhões de anos, aprimorou-se a um ponto de quase perfeição, milhões de anos de evolução, e nós somos o resultado! Como pode-se negar esse processo? Como pode-se afirmar que a ciência moderna, que não possui mais de 500 anos, é mais perfeita, precisa, e eficaz do que a natureza, que possui bilhões de anos? Tenham cuidado, não acredite na pseudo-ciência alquimista de hoje, que ignora por completo os ditames naturais, e que tenta “brincar de Deus”. Não se pode mexer com algo superior a si. A mãe natureza é a força mais forte e cruel que conhecemos, envia desastres, doenças, chacinas aos mais fracos, e prioriza os mais fortes, apenas em busca do balanço perfeito no universo. Então sejamos os fortes, mas só conseguiremos isso seguindo nosso instinto, nossa própria natureza, assumindo nosso papel de caçador, em vez de caça.
Liberte-se das garras do pós-modernismo, cure-se do veneno que destrói sua mente e seu coração. Aceite seu sangue. Aceite sua natureza! Aceite e preze o fato de ser brasileiro! Você foi o melhor dentre milhões de espermatozoides, então faça jus a sua reputação, mostre ao mundo que és merecedor de estar vivo, lute por seus direitos, lute por seu povo e por sua nação! Faça sua família, e seus ancestrais orgulhosos de si, e junte-se a eles em paz, paz por que saberá que ajudou a construir um mundo melhor, ajudou a preservar sua cultura, sua natureza, e tudo aquilo que lhe pertence. Mas apenas o nacionalismo é capaz disso, descarte falsas ideias, falsos doutrinadores, destarte disso, seja a diferença, a mudança que seu país necessita! Torne-se imortal ao unir-se às falanges que defendem vossa cultura.
Ave Brasil e Ad immortalitatem!
Veja Também: textos de Daniel Paiva

IMPRIMA EM PDF

Outras formas de doação? Entre em contato: osentinelabrasil@gmail.com

Últimos posts por Daniel Paiva (exibir todos)

Nos ajude a espalhar a palavra:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.