fbpx
Benjamin De Rothschild, bilionário herdeiro da dinastia histórica morre aos 57 anos

Benjamin de Rothschild, herdeiro do banqueiro Edmond de Rothschild, morreu aos 57 anos de ataque cardíaco, anunciou o grupo Edmond de Rothschild Holding SA no sábado (16).

Benjamin de Rothschild herdou a filial do banco da família especializada em gestão de patrimônio privado. O grupo Edmond de Rothschild, fundado em 1953 por Edmon Adolphe de Rothschild, administra mais de US $ 190 bilhões em ativos e emprega 2.600 pessoas em 32 localidades globais. O grupo tem sede em Genebra, na Suíça.

A revista Forbes estima que Benjamin de Rothschild valia $ 1,4 bilhão no momento de sua morte, com sua propriedade da Edmond de Rothschild Holding SA respondendo pela maior parte de sua fortuna.

Benjamin de Rothschild era descendente de James de Rothschild, o fundador do ramo francês da família Rothschild e um dos cinco irmãos que foram enviados para toda a Europa pelo fundador Mayer Amschel Mayer Amschel no início do século XIX.

VISITE NOSSA LIVRARIA

 

De onde vem os Rothschild

Os Rothschild são uma família dinástica predominantemente judaica, cuja linhagem pode ser documentada em documentos do ano 1500 na Alemanha. Seus membros tornaram-se conhecidos como banqueiros desde o século XVIII. A empresa primordial do negócio bancário era M.A. Rothschild & Söhne em Frankfurt. A família se tornou a Casa Rothschild, da casa uma dinastia. O nome de Rothschild, como o nome de Fugger, tornou-se sinônimo de riqueza e poder na Europa e mais tarde em todo o mundo.

Descendentes de cazares, povo proveniente de uma antiga região chamada Cazária entre o Mar Negro e o Mar Cáspio (norte do Iraque), que agora é predominantemente ocupado pela Geórgia, A razão pela qual os Rothschild afirmam ser judeus é que os Cazares, sob a liderança de seu rei, converteram-se na crença judaica em 740 d.C.

Após o casamento e mistura, hoje a família Rothschild é o líder dos judeus asquenaze e, de longe, é o mais rico parentesco do globo. O seu parentesco se estende para as famílias reais da Europa e para outros grupos familiares.

O progenitor da dinastia bancária foi Mayer Amschel Rothschild, que fundou a empresa em Frankfurt na segunda metade do século XVIII, estabeleceu uma base importante para a sua fortuna por uma especulação inteligente, que foi possível, sobretudo, pelo gerenciamento de ativos de Guilherme I, Eleitor de Hesse. A influência e a riqueza dos Rothschilds foram desenvolvidas pelos cinco filhos do antepassado.

Benjamin na árvore genealógica dos

A história de dois volumes de Nial Ferguson, The House of Rothschild, apresenta James de Rothschild como o membro mais jovem capaz e frequentemente rabugento do clã. Ele dirigiu o escritório de Paris durante os anos tumultuados após as guerras napoleônicas, de acordo com Ferguson, e acompanhou o infame Nathan Rothschild, que dirigia os negócios da família em Londres e sobre quem muito do sucesso e reputação da família foram construídos. James de Rothschild foi o sucessor natural de Nathan como chefe da família quando ele morreu em 1836.

VISITE NOSSA LIVRARIA

 

No entanto, não foi até 1953 que Edmond Adolphe de Rothschild, o bisneto de James de Rothschild, formou a filial do banco que conhecemos como Edmond de Rothschild hoje.

Esta filial do banco é muito diferente da mais famosa Rothschild & Co, o (agora) braço com sede em Paris-Londres fundado por Nathan Rothschild em 1810 que é mais conhecido por seu papel na redação do livro de regras para o mercado de títulos internacional ao longo dos anos antes da Primeira Guerra Mundial. O ramo da família no Reino Unido continua ativo no setor bancário e seu ex-presidente, Evelyn de Rothschild, foi nomeado cavaleiro pela Rainha Elizabeth II em 1989 por serviços bancários e financeiros.

Atualidades visíveis da casa bancária e da dinastia financeira

A relação entre as filiais britânica e suíça/francesa em suas formas modernas nem sempre foi harmoniosa. Em 2018, depois de se enfrentarem em uma disputa pelo nome da família, os dois braços anunciaram que haviam chegado a um acordo sobre o uso de suas respectivas marcas, após uma ação judicial em 2015 de Benjamin de Rothschild pelo uso do nome Rothschild na banca privada. Rothschild & Co e Edmond de Rothschild emitiram um comunicado explicando seu acordo “para proteger o nome da família no setor bancário”. As duas filiais anunciaram que iriam desfazer todas as participações cruzadas e declararam que “nenhum grupo pode usar o nome Rothschild por conta própria em qualquer forma no futuro.”

Desde 2015, Edmond de Rothschild é dirigido por Ariane de Rothschild, esposa de Benjamin – uma ruptura brusca com a última vontade e testamento do fundador Mayer Amschel, que em 1812 escreveu que o negócio Rothschild deveria passar entre herdeiros do sexo masculino e “pertencer ao meu filhos exclusivamente.”


VISITE NOSSA LIVRARIA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber nossas notificações?    SIM! Não, obrigado (a)