fbpx
“Bebam água”: Cristiano Ronaldo dá prejuízo de 4 bilhões de dólares a Coca-Cola após gesto de rejeição a marca

Líder da seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo foi escolhido para a coletiva pré-jogo e, antes do início, retirou as garrafas de Coca-Cola da mesa e recomendou aos espectadores que bebam água.

Situação inusitada na Eurocopa aconteceu na segunda-feira (14) quando Cristiano Ronaldo tirou duas garrafas de Coca-Cola de sua frente. E pôs uma de água. A companhia de refrigerantes perdeu 4 bilhões de dólares de patrimônio de em ações.

Quando a Bolsa de Valores da Europa abriu ontem, cada ação da Coca-Cola valia 56,10 dólares. Logo depois da coletiva de Cristiano Ronaldo, a ação despencou para 52,22 dólares. Uma queda impressionante de 1,6% no total do valor da companhia na Bolsa europeia.

 

De acordo com o jornal espanhol Marca, o total de patrimônio da Coca-Cola na Europa passou de 242 bilhões de dólares a 238 bilhões de dólares. Perda de 4 bilhões de dólares com o gesto de Cristiano Ronaldo. Cerca de R$ 20 bilhões.

 

Além disso, Portugal estreou com vitória contra a Hungria por 3×0, encerrando a primeira rodada da Eurocopa na liderança do grupo F. Cristiano fez dois gols e assumiu a artilharia de todos os tempos da competição, com 11 gols.

 

Repercussão

Em outra coletiva do dia seguinte, o jogador da seleção francesa Paul Pogba imitou o gesto de Cristiano Ronaldo afastando uma garrafa de cerveja durante entrevista que fazia o merchandising da marca.

Eleito o melhor jogador em campo na vitória da França sobre a Alemanha por 1 a 0, nesta terça-feira (15), o jogador removeu uma garrafa da cerveja Heineken que estava na bancada antes de iniciar uma coletiva.

Pogba é muçulmano e não consome álcool.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber nossas notificações?    SIM! Não, obrigado (a)