Mike Pompeo: “Nós Mentimos, Enganamos e Roubamos”

Nos ajude a espalhar a palavra:

Uma das características inevitáveis dos psicopatas é que, em algum momento, eles revelam publicamente seus crimes. Em seu subconsciente, seus crimes estão fervendo e, de repente, eles vêm à tona. Ou a verdade se revela na exposição orgulhosa de seus feitos, como eles teriam escapado ilesos de seus crimes, ou se trataria de um lapso freudiano.

Isso pode ser constatado num artigo de 2010, quando reportei uma fala do primeiro-ministro britânico David Cameron, diante de soldados no Afeganistão: “No 11/9, quando as torres gêmeas foram explodidas…”. Ele revelou sem querer que não foi um desabamento por causa do fogo, mas sim uma explosão planejada. Leiam meu artigo.

Hoje eu apresento o exemplo de mais uma soberba, como a verdade veio à tona.

O atual ministro do exterior norte-americano, Mike Pompeo [Partido Republicano – EUA] , antes de ter sido nomeado por Trump para este cargo, tinha sido Diretor-chefe da CIA [Agência Central de Inteligência] e admitiu em público que o serviço secreto norte-americano forma seus agentes para “mentir, enganar e roubar”:

Ele também disse: “Eu fui diretor da CIA, nós mentimos, enganamos e roubamos, nós tínhamos cursos completos para essa formação. Lembra a glória do experimento norte-americano”, disse Pompeo recentemente no College Station, no Texas.

Pior que sua admissão de como a CIA atua, onde ainda Pompeo esqueceu de mencionar outro método comum de trabalho da CIA, “nós assassinamos”, foram as risadas e os aplausos que Pompeo recebeu do público. [1]

Mas os estadunidenses sempre foram um bando abjeto de bárbaros. Começou com o genocídio contra as diversas tribos e índios nativos, pois quem foi mesmo que imigrou inicialmente da Europa para a América do Norte? A escória!

Pompeo confirmou como ministro do exterior, que toda a política externa norte-americana se traduz há mais de 300 anos apenas em mentiras, enganações e roubo. Sob Trump, tal modus operandi tornou-se ainda mais evidente.

Notem os anúncios de Trump sobre acordos internacionais, como o Acordo Nuclear com o Irã, o tratado INF (Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário) com a Rússia e a atual rescisão do Tratado ATT (Tratado de Comércio de Armas Convencionais) em relação a países em guerra.

Trump se comporta como um gangster, ou como o malvado Darth Vader que disse “Eu modifico o acordo. Ore, e eu não mudo mais nada”, porque Lando reclamou sobre a quebra do acordo.

Michael Cohen (ex-advogado de Trump) chamou Trump de “vigarista e trapaceiro” e apresentou provas dos erros de do presidente, incluindo um cheque de suborno pago a duas mulheres pouco antes da eleição de 2016. FOTO: Mandel NGAN / AFP

O ex-deputado estadunidense e candidato à presidência dos EUA, Ron Paul, disse a esse respeito:“Isso me diz que algo está muito errado. Sobre as eleições de 2016, as pessoas já estavam decepcionadas com a CIA e com o Departamento de Justiça.”

Ele acrescentou, que “o mais surpreendente é que ele se vangloria disso, ele acha que é uma grande piada.”

O Secretário de Estado, Mike Pompeo, ao lado do presidente dos EUA, Donald Trump, que ameaçou Cuba com embargo total por apoio; Maduro preparou fuga, diz Pompeo, mas isso foi outra grande mentira. FOTO: © REUTERS / Kevin Lamarque

O que isso nos diz sobre a moral do chefe da política externa norte-americana e sobre o próprio Trump, para quem ele responde? Eles não têm consciência, eles não têm honra e não mantêm sua palavra ou de seus antecessores.

Um mandato após outro, criminosos inescrupulosos ocupam a Casa Branca, e eles nos levarão a uma guerra mundial!

Um caminho para isso é a declaração de guerra dos EUA contra o Irã. A marionete sionista, Mike Pompeo, ameaçou agora qualquer país que ouse a comprar óleo do Irã a partir de 1º de maio. Cortar toda renda do Irã proveniente do petróleo é uma declaração de guerra! Também contra a China!

Essa arrogância, ilegalidade, ignorância, infantilismo geopolítico e geoeconômico que estão embutidos nesta decisão de política externa, é a presunção que Washington pode decidir quem é o fornecedor de energia para a emergente superpotência China.

A lista de países ocidentais que seriam atingidos por essa “proibição”: Índia, Japão, Coréia do Sul, Taiwan, Turquia, Itália e Grécia. Eles se abastecem principalmente de petróleo iraniano.

Se o Irã continuar a ser encurralado, então Teerã – como anunciado – fechará o Estreito de Ormuz e 40% do petróleo mundial não passará mais por lá. O que isso significará para a economia mundial, cada um pode imaginar.

O preço do petróleo pode subir para 500 dólares/barril ou até 1000. Gasolina e Diesel se tornarão tão escassos e impagáveis, que todo comércio mundial entrará em colapso.

Uma guerra contra o Irã só atende aos interesses dos criminosos de guerra de Israel, que uma vez mais conduzem e incitam os EUA para sua próxima guerra no Oriente Médio.

Todas as guerras dos EUA contra o Iraque, Líbia, Síria e Iêmen, foram ou são executadas por ordem dos sionistas, que controlam completamente Washington. Trump faz tudo o que Netanyahu lhe ordena.

O que fazem os europeus? Eles se abraçam, cedem e fazem o jogo. Como se a Rússia apenas fosse observar. Se meter com potências atômicas como Rússia e China é a mais pura loucura!

Contemos com uma operação de falsa-bandeira no Golfo pérsico, os estadunidenses vão fabricar uma desculpa para atacar o Irã, pois como Pompeo admitiu, eles mentem, enganam e roubam!

A famosa previsão do General Wesley Clark

O General Wesley Clark contou em uma palestra, o que ele teria ouvido após o 11/9 no Pentágono. Os EUA irão atacar sete países no Oriente Médio, começando com o Iraque, então Síria, Líbano, Líbia, Somália, Sudão e Irã. Todos esses países foram presenteados com guerra desde o 11/9, menos o Irã, o que está prestes a acontecer!

Clark disse ao final que a política externa norte-americana foi solapada por um “putsch”. Os norte-americanos devem se perguntar, “por que eles estão nessa região? Qual é nosso objetivo, qual é nosso motivo? Por que estamos lá? Por que morrem americanos nessa região?”

O que ele não diz com clareza é: o Putsch foi realizado pelo “Lobby de Israel” e pelos defensores do “Israel Frist”, (Israel Primeiro) pelos neocons, que desde os anos 1990 dominam a política do Oriente Médio, indiferente de qual presidente ocupe a Casa Branca. O detalhe é que Trump se deixou rodear por essas pessoas e para ele Israel vem em primeiro lugar. Todas as guerras nesta região são feitas para proveito de Israel!

Fonte: www.inacreditavel.com.br

Publicado originalmente em 28/04/2019.

Nota:

[1] “Risadas e aplausos” dos néscios nada são diferentes daquilo que podemos presenciar hoje tanto dos seguidores fanáticos de Bolsonaro, assim como dos crentes petistas: tornou-se o norte atual aquele entusiasmo desprovido de qualquer reflexão crítica sobre o que foi afirmado. [N.T. www.inacreditavel.com.br]

Veja Também

Trump admite que sua política para o Oriente Médio é guiada por interesses israelenses, não ianque

O Retorno dos “Neocons”

General Wesley Clark: “Governo dos EUA Desestabilizará Sete Países em Cinco Anos”

Siga em:

Sentinela

Site formado em 2013 com foco em história não oficial do Brasil e geral, política, filosofia, economia, cultura e etc.

Com foco geral em análises de um ponto de vista da Terceira Posição Política e do Revisionismo histórico, nossa missão e visão consiste em trazer a verdade (assim como questioná-la, já que nenhuma verdade é absoluta) sobre uma ótica diferente do habitual.

Pense diferente.
Siga em:
Nos ajude a espalhar a palavra:

One thought on “Mike Pompeo: “Nós Mentimos, Enganamos e Roubamos””

  1. Tudo, tudo tudo que acontece de mal vem deles, para por o mundo sob o tacão de suas botas sujas. Se vingar da Diáspora, da Santa Inquisição e do Nazismo. É a vingança do judeu! E estabelecer uma “nova” ordem mundial por cima das ruínas da Civilização Cristã (na realidade, o velho judaísmo carcomido pela Nova Aliança em Cristo, que eles não aceitam e irão para o Inferno de Apocalipse) para reafirmar sua suposta e obstinada crença de “supremacia étnica mundial”. Um povo parecido com pinguins, todo deformado pela consanguinidade, inclusive a mente desbotada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.