Dr. Enéas Caneiro: A Catástrofe Financeira Mundial

Nos ajude a espalhar a palavra:

Hoje em dia a humanidade assiste, estarrecida, ao extraordinário fenômeno mundial que move diariamente, como em uma gigantesca mesa de cifras enormes, voando como bits e bytes, à velocidade da luz, transferindo de um ponto ao outro do planeta fortunas fabulosas, em uma verdadeira orgia especulativa, completamente dissociada da realidade, sem nenhuma correspondência com a riqueza verdadeira do mundo físico, a chamada globalização.

Parece que aqueles que não estão atentos, e aí se inclui, tristemente, uma grande parcela da população, que esse processo está criando um mundo no qual todos terão acesso a um padrão de vida melhor, com maior justiça social.
Este fato chega a nós pela mídia como uma solução para os maiores problemas mundiais.
Na verdade, é necessário salientar, que somente 2 a 3% de todas essas transações que somam 3 trilhões de dólares por dia, somente 2 a 3% se referem à atividades comerciais e industriais.
Por outro lado, a grande maioria das transações financeiras é puramente especulativa. Como se dinheiro, por si só, fosse capa de gerar mais dinheiro. Como uma fantasia que está carregando a economia mundial para um beco sem saída.
Nos anos 70, as regras de Bretton Woods eram seguidas, a transferência de dinheiro entre nações precisavam de autorizações governamentais. Havia uma taxa de conversação fixa entre as moedas de grandes nações industrializadas. O FED garantia que havia o equivalente em Ouro na transação. Em outras palavras, havia restrições nas transferências de dinheiro especulativo.
Em 1973, o governo dos E.U.A impôs uma ruptura unilateral e as barreiras desapareceram. Reservas em Ouro não são mais necessárias. Dinheiro não mais representa riqueza. É a própria riqueza. Uma ficção que, de certo modo, beira a insanidade e é apoiada por um grupo de instituições mundiais, o chamado Sistema Financeiro Internacional, e aí se incluem o FMI, o Banco Mundial, a Organização Mundial do Comércio, etc. Este é o império do dinheiro. Um falso dinheiro. Uma real especulação conduzindo a humanidade à sua ruina e destruição.
Bem, cavalheiros. É com esse dinheiro falso que mega-especuladores, pelo mundo todo, querem comprar riquezas reais dos países em desenvolvimento.
No Brasil, eles estão vendendo, às dúzias, todas nossas companhias estatais estratégicas. Estão doando todos os nossos recursos estratégicos, incluindo a Companhia Vale do Rio Doce, a maior mineradora de Ferro do mundo, por apenas 3 bilhões de dólares, equivalente a menos de 0.5% de seu valor estimado.
No Brasil, nós temos as maiores reservas do mundo de Nióbio, Titânio, Quartzo de primeira qualidade. Somos o maior produtor de ouro da América Latina. Temos o subsolo mais rico do planeta, e estamos vendo nossas riquezas sendo drenadas, a preços aviltados, para os países industrializados.

O presidente Cliton, durante a Reunião das Américas em Santiago recentemente disse: “Sua prosperidade levanta a nossa. Nossa prosperidade levanta a sua.” Será isso verdade mesmo?

Dos estados brasileiros Amapá e Minas Gerais, são carregados milhões de toneladas de manganês, vendidos por um preço insignificante. Agora, nesses estados brasileiros, sobraram somente grandes crateras. Buracos. Enquanto nosso manganês descansa na Pensilvânia. Faz parte agora do inventário estratégico dos Estados Unidos. No futuro, teremos que pagar o preço que eles determinarem desse minério.
Deixe-me chamar sua atenção para outro fato: nós somos notoriamente o país mais rico do mundo. Enquanto que, ao menos em um estado americano, é necessário a dessalinização da água do mar para conseguir água potável, nós temos 21% da água potável do planeta. Nós somos o quinto país em extensão territorial.
Recebemos energia solar o ano todo. Por todo o país. Esta imensa e inimaginável quantidade de energia é em parte armazenada nas ligações entre os átomos e moléculas de carboidratos e lipídeos nos vegetais, de onde extraímos álcool e óleos que podem subtrair petróleo, permitindo que o Brasil obtenha a sua independência energética. Não temos portos gelados, não temos terremotos, não temos furacões.
No entanto, 2/3 da nossa população vive em condição inaceitável. Metade disso vive em absoluta pobreza, em absoluta miséria.  O governo brasileiro paga, aos credores internacionais e seus representantes brasileiros, metade da receita bruta da União, isto significa, 5 bilhões de dólares por mês, somente com juros.
As dívidas internas e externas, juntas, representam hoje a cifra astronômica de meio trilhão de dólares. O governo mantém artificialmente estável a moeda nacional, escondendo o crescimento desordenado da dívida pública promovendo a destruição de todo o parque industrial do país. Com importações em massa de produtos industrializados e até alimentos.
Nosso partido, PRONA, insurge-se contra este processo. É imperativo um novo Bretton Woods. Mas, como não temos condições para impôr tal acordo no cenário internacional, e como não dispomos, em nossa pátria, tudo o que necessitamos para a sobrevivência, só há uma opção para não naufragarmos. Nós vamos romper com o Sistema Financeiro Internacional. Nós não vamos mais aceitar essas extorsões especulativas. Sentaremos à mesa de negociações e imporemos nossa soberania. Nossas matérias-primas terão preço justo. As taxas de juros que pagamos serão as mais baixas possíveis. Esta é a única maneira de proclamar nossa Independência econômica.
Muito obrigado.
Discurso em inglês do ex-candidato à presidência do Brasil, Dr. Enéas Carneiro: A Catástrofe Financeira Planetária. Vídeo gravado em 1998 para Conferência Ibero-Americana.
3º lugar em 1994 com 4.7 milhões de votos e apenas 1 minuto e 17 segundos de tempo na televisão (no segundo turno seriam 20 minutos).
“Com 3 minutos eu acabo com a eleição no primeiro turno”, calculava Enéas.

 

Outras formas de doação através do contato através do e-mail: osentinelabrasil@gmail.com
Siga em:

Sentinela

Site formado em 2013 com foco em história não oficial do Brasil e geral, política, filosofia, economia, cultura e etc.

Com foco geral em análises de um ponto de vista da Terceira Posição Política e do Revisionismo histórico, nossa missão e visão consiste em trazer a verdade (assim como questioná-la, já que nenhuma verdade é absoluta) sobre uma ótica diferente do habitual.

Pense diferente.
Siga em:
Nos ajude a espalhar a palavra:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.