Pentágono comemorou a batalha do Bulge com uma foto do herói Waffen-SS Jochen Peiper

Nos ajude a espalhar a palavra:

O Exército dos EUA e o Departamento de Defesa estão enfrentando um furor judeu-liberal por postar em suas páginas oficiais do Facebook uma grande foto do oficial da Waffen-SS e do herói de guerra nacional-socialista Joachim Peiper.

O XVIII Corpo Aerotransportador do Exército dos EUA publicou a foto de Joachim Peiper com uma história detalhando os pensamentos e sentimentos internos do famoso comandante de tanque Panzer e líder da Waffen-SS como parte de um esforço contínuo do Corpo para recontar a história da Batalha do Bulge em seu 75º aniversário.

Em um post intitulado “16 de dezembro de 1944: ‘Hoje jogamos tudo'”, escreveu o Corpo Aerotransportador: “Ele parou em sua mesa. Ele odiava ficar sozinho com seus pensamentos, com a sensação de incerteza que tentava evitar há semanas.” Continuou: “Os outros estavam confiantes. Eles acreditavam no Führer“.

A publicação parecia apresentar trechos do diário de Peiper.

 

A foto de Peiper também foi compartilhada nas páginas do Facebook da 10ª Divisão de Montanha e do Departamento de Defesa, com contexto variado.

“Lamentamos o uso da fotografia de Joachim Peiper. A intenção era contar a história completa da Batalha do Bulge, que continuará aqui, explicando as incríveis probabilidades que foram empilhadas contra o soldado americano”, informou o XVIII Corpo Aerotransportador em um comunicado postado que substituiu o agora excluído post de Peiper e suas reflexões.

Em um tweet, o XVIII Corpo Aerotransportador chamou Peiper de “pessoa terrível”, mas de “líder de combate eficaz”, informou o Washington Post. Esse tweet também já foi excluído.

O post do Pentágono foi acompanhado por uma mensagem comemorativa sobre a Batalha do Bulge, mas sem um contexto específico para a foto. A 10ª Divisão de Montanha parece não ter nada além da foto.

Judeus e liberais foram rápidos em criticar os posts das unidades do Exército e do Departamento de Defesa nas mídias sociais, chamando-os de “vis e perturbadoras”, segundo o The Washington Post. Um usuário disse que os militares dos EUA estavam “glorificando um criminoso de guerra nazista“.

A foto de Peiper é interessante porque é colorida. Enquanto o Arquivo Nacional tem um em preto e branco, a foto postada nas redes sociais pelos militares dos EUA diz “colorida por Tobias Kurtz”.

Um porta-voz do XVIII Airborne Corps disse ao The New York Times que a ótima foto foi comprada de um site de compartilhamento de imagens chamado ipernity.

Por conta de “crimes de guerra” fabricados, Peiper passou mais de dez anos na prisão depois de ser julgado por um tribunal militar estadunidense de crimes de guerra. Após sua libertação, ele foi morto por comunistas na França em 1976.

Fonte: Dailyarchives.org

Publicado originalmente em 17 de dezembro de 2019.

Andre Marques
Siga em:

Últimos posts por Andre Marques (exibir todos)

Nos ajude a espalhar a palavra:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.