Governador da Flórida ameaça liberdade de expressão com “antissemitismo”

Nos ajude a espalhar a palavra:

O governador da Flórida, Ron DeSantis (Partido Republicano), assinou no final de maio deste ano o Projeto de Lei HB 741 contra o “antissemitismo”. DeSantis simulou a assinatura em visita a Israel, um show para as câmeras. Ele oficializou o ato em seu retorno aos EUA. A lei visa dar um ponto final nos crescentes “atos de antissemitismo” nas escolas e universidades públicas.

Disse o governador : “Eu estava profundamente orgulhoso em poder assiná-la simbolicamente em Jerusalém. A Flórida é o estado mais amigo de Israel neste país e, enquanto eu for governador, nós continuaremos ao lado da comunidade judaica”.

A lei define o antissemitismo como “uma certa percepção dos judeus, que pode ser expressa como ódio ao povo judeu, manifestações físicas ou retóricas de antissemitismo diretamente contra uma pessoa ou a sua propriedade, ou contra as instituições judaicas ou instalações religiosas.”

E como exemplos são listados a justificação da morte ou ferimento de judeus, proferir “alegações mentirosas, desumanas, demoníacas ou estereotipas” contra eles, e “acusando os judeus como pessoas ou o Estado de Israel de inventar ou exagerar o Holocausto”.

A lei é claramente inconstitucional e provocará uma disputa jurídica. É mais uma tosca tentativa de criar uma exceção à Primeira Emenda da Constituição norte-americana que garante a plena liberdade de expressão aos cidadãos. Mais uma vez vemos aqui como as garantias individuais tão caras aos norte-americanos são alvos de sabotagem em prol de uma minoria privilegiada.

A definição de “antissemitismo” no projeto de lei é tão amplo, que qualquer crítica às recorrentes violações da Lei Internacional por Israel ou simplesmente o suporte à causa palestina já poderiam vir a ser interpretadas como atos de antissemitismo.

Aqui no Brasil temos o PL 987/2007 que também visa criminalizar aquele que nega o “holocausto judeu”. A liberdade de expressão e pesquisa histórica dos brasileiros será ceifada, jogada na lata de lixo, tudo visando a estúpida proteção de dogmas históricos impostos goela abaixo da imbecilizada população ocidental.

Mas como exatamente é usado o anti-semitismo por Israel, o Sionismo internacional e seu lobby político internacional? Veja aqui:

Defamation (Difamação – Legendado)

Shulamit Aloni: como o Holocausto vira uma arma de chantagem Internacional nas mãos de Israel

Fonte: www.inacreditavel.com.br

Publicado originalmente em 24/6/2019.

Siga em:

Andre Marques

Brasileiro, estudante de Direito e atuante na área de marketing é fundador e editor do site O Sentinela (abril de 2013).
Andre Marques
Siga em:
Nos ajude a espalhar a palavra:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.