15% dos italianos não acreditam no Holocausto, diz pesquisa

Nos ajude a espalhar a palavra:

Uma pesquisa divulgada no dia 30 de janeiro na Itália revela que 15,6% dos italianos não acreditam na historiografia oficial do Holocausto.

O relatório foi elaborado pelo instituto Eurispes e divulgado logo após da ocasião do do Dia Internacional da Lembrança do Holocausto, celebrado em 27 de janeiro na Europa e em outros países, que marcou esse ano o 75º aniversário da chegada de tropas aliadas no campo de Auschwitz-Birkenau.

O instituto concluiu que em 2004, apenas 2,7% dos italianos não acreditavam que teria havido um sistemático e institucional “massacre de judeus” na Segunda Guerra Mundial. Em 16 anos, esse número aumentou bastante.

Outros apontamentos 

A pesquisa também revelou um dado interessante sobre a história moderna da própria Itália. Dos entrevistados, 19,8% são da opinião de que Benito Mussolini foi um grande líder que cometeu poucos erros.

Também na pesquisa, revelou-se que 60,6% acham que casos de ataques a judeus, aquilo que é chamado no linguajar comum de “antissemitismo”, no país são consequências “de uma disseminada linguagem baseada no ódio e no racismo”, e 47,5% concordam que esse fenômeno está se fortalecendo.

Isso se refere a alguns casos onde pessoas chave que propagam a ideia e lembranças de sobreviventes do holocausto como ex-internos de campos de concentração terem isso, segundo divulgações, ameaçadas. Foi o caso da senadora Liliana Segre, de 89 anos, ex-interna de Auschwitz, que pela lei do país aos parlamentares, foi sob escolta policial, e Aldo Rolfi, filho de um interna de Auschwitz, Lidia Rolfi, que teria supostamente tido a casa pichada frase “Judeu aqui” e uma estrela de Davi.

Pichação na casa de Aldo Rolfi, Itália. Por esse motivo, houve justificativa para protestos que pediam tolerância e acusavam o problema de um “antissemitismo” à espreita, bem nas vésperas do dia da “lembrança”. Foto: ANSA

Segundo as informações da agência de notícias ANSA, Matteo Mauri, vice-ministro do Interior informou sobre os assuntos que “os dados do relatório Eurispes são alarmantes” e que o ‘negacionismo’ continua manchando a memória dessa tragédia”. Concluindo que deve-se “fazer mais para evitar que as teorias negacionistas tenham apoio”.

Na mesma ocasião do dia da “Lembrança do Holocausto”, mas na Alemanha, pesquisas encomendadas pela DPA e Deutsche Welle constataram que cerca de 20% dos alemães diz que o Holocausto recebe atenção desmedida.

Referências de pesquisa:

ANSA BRASIL.15% dos italianos não acreditam no Holocausto, diz pesquisa: Segundo relatório, esse índice era de 2,7% em 2004. ANSA Brasil, Itália. Roma, 30 jan. 2020. Disponível em: http://ansabrasil.com.br/brasil/noticias/italia/noticias/2020/01/30/15-dos-italianos-nao-acreditam-no-holocausto-diz-pesquisa.html. Acesso em 05 fev. 2020.

ISTOÉ. 15% dos italianos não acreditam no Holocausto, diz pesquisa. Istoé, Mundo. 30 jan. 2020. Disponível em: https://istoe.com.br/15-dos-italianos-nao-acreditam-no-holocausto-diz-pesquisa/. Acesso em 05 fev. 2020.

BOL. 15% dos italianos não acreditam no Holocausto, diz pesquisa. Bol, Notícias. 30 jan. 2020. Disponível em: https://www.bol.uol.com.br/noticias/2020/01/30/15-dos-italianos-nao-acreditam-no-holocausto-diz-pesquisa.htm. Acesso em 05 fev. 2020.

TERRA. 15% dos italianos não acreditam no Holocausto, diz pesquisa. Terra, Mundo. 30 jan. 2020. Disponível em: https://www.terra.com.br/noticias/mundo/15-dos-italianos-nao-acreditam-no-holocausto-diz-pesquisa.html. Acesso em 05 fev. 2020.

Andre Marques
Siga em:

Últimos posts por Andre Marques (exibir todos)

Nos ajude a espalhar a palavra:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.